Publicidade
Cotidiano
POLÍTICA

Vanessa critica intervenção no Rio: ‘Qual é o plano? Até hoje o Brasil não sabe’, diz

Na opinião da senadora do AM, o Congresso deveria estar votando um plano mais bem elaborado. Do jeito que está posto o decreto, Vanessa diz que o Parlamento está sendo chamado a dar uma carta branca ao presidente 20/02/2018 às 17:03 - Atualizado em 20/02/2018 às 17:03
Show vanessa
A senadora também criticou o pedido de mandado de busca e apreensão coletivo nas favelas. Foto: Marcos Oliveira/Agência Senado
Agência Senado Brasília (DF)

A senadora Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM) criticou nesta terça-feira (20) o decreto determinando intervenção federal na segurança pública do Rio de Janeiro. Ela lembrou que a intervenção não pode ser uma decisão unilateral da Presidência da República e que os parlamentares precisam dar a sua opinião sobre o assunto.

Para Vanessa, a intervenção foi mal planejada, pois nem mesmo os militares sabiam que um general seria escolhido para comandar as ações. Na opinião da senadora, o Congresso deveria estar votando um plano de intervenção mais bem elaborado. Do jeito que está posto o decreto, Vanessa diz que o Parlamento está sendo chamado a dar uma carta branca ao presidente da República, Michel Temer.

“Mas não se apresentou qual o orçamento a ser investido durante esta intervenção. Não se apresentou à sociedade brasileira, e muito menos ao Parlamento em momento nenhum, qual é o programa de trabalho, quais são as medidas que serão adotadas ou que deverão ser adotadas, qual será o critério de ação, como agirá. Qual é o plano da intervenção? O Brasil até hoje não sabe”, criticou.

A senadora também criticou o pedido de mandado de busca e apreensão coletivo, que retirará o direito constitucional da inviolabilidade do lar de milhares de moradores de favelas do Rio de Janeiro.

Publicidade
Publicidade