Terça-feira, 21 de Maio de 2019
NOVA SANTA

Vaticano canoniza amanhã a religiosa albanesa madre Teresa de Calcutá

O processo de canonização teve início com um milagre envolvendo o brasileiro Marcílio Haddad Andrino, da cidade de Santos (SP).



madre.jpg
Ela ordenou-se freira na Índia, onde tomou o nome de Teresa. Teve uma revelação em 1946, decidindo abandonar o convento e viver para os pobres.

O papa Francisco preside amanhã (4), na praça de São Pedro, no Vaticano, a cerimônia de canonização de madre Teresa de Calcutá. O processo de canonização teve início com um milagre envolvendo o brasileiro Marcílio Haddad Andrino, da cidade de Santos (SP).

Marcílio foi diagnosticado com hidrocefalia e uma infecção rara no cérebro. O brasileiro teria sido curado após sua esposa rezar pedindo a intercessão da madre Teresa.

A religiosa, cujo nome verdadeiro é Agnes Gonxha Bojaxhiu, nasceu em uma comunidade albanesa no sul da antiga Iugoslávia. Fez o noviciado e ordenou-se freira na Índia, onde tomou o nome de Teresa. Teve uma revelação em 1946, decidindo abandonar o convento e viver para os pobres.

Hoje (3), o papa Francisco fez uma referência a madre Teresa em sua conta no Twitter. “Imitemos madre Teresa, que fez das suas obras de misericórdia guia de sua vida e caminho para a santidade”, escreveu ele.

Orações pelo Brasil

Também neste sábado, nos jardins do Vaticano, Francisco abençoou um monumento a Nossa Senhora Aparecida, padroeira do Brasil. Durante a benção, ele pediu orações pelo país.

“Convido-os a rezar para que ela [Nossa Senhora Aparecida] continue protegendo todo o Brasil, todo o povo brasileiro, neste momento triste. Que ela proteja os pobres, os descartados, os idosos abandonados e os meninos de rua”, disse o pontífice.

* Com informações da Rádio Vaticano


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.