Publicidade
Cotidiano
Notícias

Vereador dormiu, mas processo de cassação do mandato de Xinaik Medeiros terá continuidade

A decisão foi decidida por unanimidade pela Câmara Municipal de Iranduba durante sessão plenária extraordinária realizada nesta quarta-feira (30) 30/12/2015 às 12:20
Show 1
O vereador José Augusto (PMDB) não conseguiu segurar o sono durante a sessão plenária extraordinária
Janaína Andrade Iranduba

A Câmara Municipal de Iranduba (a 25 quilômetros de Manaus) aprovou, por unanimidade, a continuidade do processo que pede a cassação do mandato do prefeito Xinaik Medeiros (PTB), que está preso no Batalhão de Policiamento Especial (BPE), em Manaus, desde o dia 10 de novembro por corrupção.

Durante a sessão plenária extraordinária desta quarta-feira (30), o vereador José Augusto (PMDB) não parecia tão disposto. O peemedebista cochilou por 25 minutos na leitura do parecer da comissão processante feita pelo vereador Antônio Muniz Viana (PP). Depois de acordar, José Augusto saiu para lavar o rosto, mas, mesmo assim, voltou a dormir.  

De acordo com o vereador Jarison Azevedo (PTB), presidente da comissão processante, a primeira etapa do processo de cassação do mandato de Xinaik Medeiros foi concluída. Agora, segundo ele, inicia outra fase.

“Vamos dar início a segunda etapa, convocando as testemunhas necessárias, comunicando o Ministério Público e o Tribunal de Contas do Estado para nos acolher nesse processo. Temos que entender que estamos no processo de cassação do prefeito do município. A partir de agora vou, junto com a comissão, com essa casa [Câmara Municipal de Iranduba], com o presidente da câmara e com o nosso jurídico, elaborar uma pré-agenda para que nós tenhamos uma transparência do nosso trabalho dentro do município”, declarou.

O relatório foi feito com base nas denúncias de fraudes em licitação, lavagem de dinheiro, pagamento de propina e desvio de dinheiro público feitas pelo Ministério Público Estadual (MP-AM), na ‘operação Cauxi’, que desarticulou uma suposta organização criminosa que atuava na prefeitura de Iranduba, a ONG pediu a cassação de Xinaik Medeiros, a ONG pediu a cassação de Xinaik Medeiros.

A comissão processante é formada pelos vereadores Raimundo Jarison Azevedo (PTB), Salim da Silva Lima (PTB) e Antônio  Muniz Viana (PP), presidente, membro e relator, respectivamente.

Publicidade
Publicidade