Domingo, 19 de Maio de 2019
Notícias

Vereador é agredido por secretário e prefeito diz que ele 'ainda vai apanhar mais'

Parlamentar denunciou doação de terrenos públicos para 'apadrinhados' dos gestores. Prefeito confirma as doações, mas nega irregularidades



1.jpg
Marcinaldo disse que foi surpreendido com a atitude do secretário de Obras
13/07/2015 às 17:37

O vereador Marcinaldo Santo (PTdoB), do município de Nhamundá, registrou boletim de ocorrência contra o Secretário de Obras do município, conhecido como Militão Souza, por agressão. Marcinaldo afirma que Militão Souza o agrediu com um soco no rosto após o parlamentar ter concedido uma entrevista a um programa de rádio local apontando falhas na administração municipal. O prefeito do município, Gledson Hadson Paulain (PDT), disse que Marcinaldo "ainda vai apanhar mais".

De acordo com Marcinaldo, Militão já o havia ameaçado uma semana antes e na manhã da última sexta-feira (10), por volta de 10h, ocorreu a agressão. “Ele chegou em uma motocicleta, levada por um rapaz, e em seguida desceu em minha direção. No momento, eu estava sozinho e não percebi que ele ia me agredir. Eu ainda tentei desviar do soco, mas acertou o meu nariz. Depois, ele fugiu a pé”, relatou.

“Eu denunciei que prefeito está distribuindo uma área pública para os 'apadrinhados' políticos, em cima de um terreno que pertence ao Serviço de Abastecimento de Água (Sama). Aquela área deveria ser preservada, pois é lá que estão os poços artesianos. E nós não concordamos com isso, e ele está doando pro particular dele, não respeitando a câmara e sem consultar ninguém”, disse.

Segundo o vereador, a situação pode se agravar no município porque a doação é ilegal. Marcinaldo disse também que, devido a essas doações e construções no terreno da Sama, parte da água consumida pode ser contaminada.

O vereador contou que já registrou três boletins de ocorrências contra o secretário na 43° Delegacia Interativa de Polícia (DIP) do município - todos de ameaça.

Vereador registrou boletins de ocorrência denunciando ameças do secretário (Foto: Gilson Mello)

O ex prefeito de Nhamundá Mario Paulain também denunciou que um dos secretários mandou uma mensagem no Facebook, dizendo: "O próximo vai ser você Mario. Marca e chora". A mensagem foi publicada às 13h do mesmo dia da agressão contra o vereador.

“Tudo o que queremos é justiça, por isso estamos buscando a imprensa para que tenhamos algum posicionamento e para que as providências sejam contra o secretário que me agrediu, pois isso não vai ficar assim, porque senão vai virar um campo de guerra por lá”, afirmou.

Esse homem ainda vai apanhar mais, diz prefeito

O prefeito Gledson Hadson Paulain confirmou as doações e disse as denúncias de ilegalidade e favorecimento a apadrinhados não tem fundamento algum. Segundo Gledson,no dia da agressão, o vereador chamou todos os secretários de ladrão e os acusou de roubo.

“Ele como vereador deveria respeitar as pessoas e não ofender , fiscalizar é todo o direito dele, e como vereador ele deveria dar exemplos. Eu estava na casa do meu pai conversando com outros secretários quando o Militão chegou lá dizendo que havia agredido o Marcinaldo, eu nem sabia dessa situação e não mandei ninguém bater em ninguém. Se eu soubesse, nem deixaria”, afirmou.

Sobre a doação de terras ilegais, o prefeito  outra versão. “Peguei o terreno e doei para dois açougueiros, dois donos de oficina e pra quem vende farinha e churrasco, pois eles merecem trabalhar com dignidade para ganhar seu pão de cada dia. Ele quer prejudicar pessoas que não tem nada a ver. E eu peguei uma área que fica atrás da Sama, sem prejudicar ninguém e nada”, contou o prefeito.

“Com certeza, esse homem ainda vai apanhar mais, mas não será ao meu mando. Eu sei que o objetivo dele é ser a vítima, mas tem muita gente não se conforma com as denúncias que ele fez”, completou o prefeito. A reportagem pediu os contatos do secretário de obras, mas o prefeito disse não ter no momento.


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.