Publicidade
Cotidiano
Notícias

Vereadores faltosos da CMM são punidos com desconto no salário

Seis dos 12 vereadores que esvaziaram o plenário da CMM sofrerão um desconto pela falta. Os nomes dos faltosos foram publicados no site oficial da Casa 11/09/2014 às 10:14
Show 1
Os seis vereadores que não procuraram a Corregedoria da CMM para justificar a ausência sofrerão desconto em seus salários
Janaína Andrade ---

A Câmara Municipal de Manaus (CMM) publicou, nesta quarta-feira (10), as faltas que serão descontadas dos salários de seis vereadores que no dia 25 de agosto contribuíram para o esvaziamento do plenário durante a ordem do dia. No episódio, o corregedor da Casa, vereador Francisco Jornada (PDT) chegou a pedir “pelo amor de Deus” para que os colegas de parlamento respeitassem a população e o horário de trabalho.

Os seis vereadores que não procuraram a Corregedoria da CMM para justificar a ausência e sofrerão um desconto de R$ 751,59 nos salários, serão: Glória Carrate (PSD), Massami Miki (PSL), Reizo Castelo Branco (PTB), Therezinha Ruiz (DEM), Vilma Queiroz (Pros) e Walfran Torres (PTC).

No dia 25, o painel registrava a presença de 38 vereadores. Dr. Gomes (PSD), Vilma Queiroz (Pros) e Walfran Torres (PTC), todos candidatos nesse pleito, foram os únicos que faltaram a sessão naquele dia 25. Outros 12 vereadores que constavam entre os presentes levaram faltas. São eles: Álvaro Campelo (PP), Amauri Colares (Pros), Everaldo Farias (PV), Glória Carrate (PSD), Isaac Tayah (PSD), Joãozinho Miranda (PTN), Marcelo Serafim (PSB), Mário Frota (PSDB), Massami Miki (PSL), Professor Samuel (PPS), Reizo Castelo Branco (PTB) e Therezinha Ruiz (DEM).

Diante do esvaziamento o corregedor da Casa se manifestou e pediu à Mesa Diretora a aplicação de falta aos ausentes. “Sei que todos são candidatos, mas são três dias só (de sessão). São três horas que a gente fica no plenário. Pelo amor de Deus, vamos respeitar a população”, reclamou Jornada.

Dos 12 faltosos, três tiveram as faltas perdoadas pela Mesa Diretora por apresentarem pedidos de saída, são eles: Isaac Tayah, Mário Frota e Professor Samuel. E outros três apresentaram atestados médicos: Amauri Colares, Dr. Gomes e Joãozinho Miranda.

Dos seis vereadores que terão as faltas descontadas do salário, apenas dois não são candidatos nesta eleição, que são: Glória Carrate, que está no quarto mandato como vereadora; e Massami Miki, fundador e líder do Partido Social Liberal (PSL) na Câmara Municipal, onde está no quinto mandato consecutivo de vereador.

Reizo Castelo Branco e Therezinha Ruiz concorrem, nesta eleição, a uma vaga na Assembleia Legislativa do Estado (ALE-AM). Walfran Torres, que é vereador de primeiro mandato, quer saltar, nesta eleição, do Executivo Municipal para a Câmara Federal.

Reizo faltou nove de 12 sessões

Em seu segundo mandato como vereador e agora aspirante a uma cadeira na Assembleia Legislativa do Estado (ALE-AM), Reizo Castelo Branco, no mês de agosto, foi o parlamentar recordista em faltas – seis – ao todo. O parlamentar, além das seis faltas, ainda justificou a ausência em outras três sessões, duas por motivo de “força maior” (o vereador não é obrigado a especificar o motivo da ausência na sessão) e uma entregou atestado médico. O candidato, das 12 sessões do mês de agosto, esteve presente em apenas três delas, que foram nos dias 5, 13 e 18.

Cada parlamentar recebe um salário de R$ 15 mil, no caso de Reizo, que teve seis faltas, será descontado R$ 4.509,54 mil. O valor é superior a seis salários mínimos, que hoje é de R$ 724. “As faltas que estão constando serão descontadas do meu salário. Outras eu apresentei “força maior” e atestado médico”, disse.

Publicidade
Publicidade