Quinta-feira, 04 de Junho de 2020
Artesanato

Vestida de floresta: manauara cria loja virtual para expandir produção da Amazônia

Amazonense Barbarah Israel tem o objetivo de fortalecer e criar uma rede global de artesãos



Capturar33_3FB566F2-1E7A-4CA2-9D7C-483CF95F7D1F.JPG Peças artesanais já foram exportadas para todo Brasil e também para o exterior (Foto: divulgação)
02/03/2020 às 17:54

Apaixonada pela Amazônia, profunda conhecedora da Região e impulsionada pelo forte desejo de valorizar, fortalecer e divulgar os produtos criados pelos artesãos locais. Assim é a empreendedora amazonense Barbarah Israel, que desde quando voltou para Manaus, em 2010, sempre desenvolve projetos com o propósito de trazer novidades e ajudar a expandir a consciência e os hábitos dos manauaras para uma questão sustentável e ecológica.



Formada em comunicação social e pós-graduada em administração de empresas e marketing, desde 2018 Barbarah reside em Vancouver, no Canadá, mas vem a Manaus pelo menos quatro vezes por ano. Foi em meio ao cenário de precisar fazer essa ponte-aérea e a necessidade de se reinventar profissionalmente, que a manauara vislumbrou a oportunidade ideal para empreender e criar a loja virtual “Jungle Joy”, onde uniu sua paixão pela moda com estilo amazônico e a oportunidade de colocar em prática seu conhecimento sobre a Amazônia.

Inspiração

E de onde vem todo seu conhecimento, paixão pela Amazônia e entusiasmo para criar o e-commerce? De 2012 a 2016, Barbarah foi apresentadora de quatro temporadas do programa “Nova Amazônia”, produzido pela TV Cultura local e exibido até hoje em rede nacional pela TV Brasil e pela TV Escola.

“Foi através do programa que tive a oportunidade de ir aos lugares mais longínquos e isolados e conhecer o verdadeiro jeito do caboclo ribeirinho. Foram cinco anos de imersão total onde vivenciei de perto a diversidade da nossa Amazônia, o que fez me apaixonar ainda mais pela região, pois sinto orgulho de ser amazonense e ter deixado isso registrado para outras gerações. Sem dúvidas, foi uma experiência enriquecedora e me influenciou para a criação da lojinha virtual, onde a ideia agora é expandir da Amazônia para o mundo”, declara Barbarah Israel.

Mais que inspiração para abrir o novo negócio, Barbarah garante que a ideia é poder contribuir para a evolução e expansão do artesanato local, para que cada vez mais pessoas tomem conhecimento sobre como acontece essa produção que é feita pelos ribeirinhos e comunidades tradicionais indígenas. Além disso, mostrar que é possível produzir riqueza para os povos a partir de uma convivência em harmonia entre o progresso e uso sustentável da floresta.

'Alegria na floresta'

Com a hashtag “Se vestir de floresta faz bem”, a Jungle Joy (@junglejoy.amazonia) foi criada em dezembro de 2019. No entanto, apesar de recém-chegada no cenário virtual, Barbarah garante que apenas o nome “Amazônia” desperta curiosidade e interesse do público em conhecer os produtos. Devido a isso, a loja já exportou produtos para diversas regiões do Brasil, como Fortaleza, São Paulo, Rio de Janeiro, Curitiba, Belo Horizonte, e também para o exterior.

De acordo com a empreendedora, a ideia é fazer as pessoas enxergarem o valor que está nessa cadeia de conexão. “É muito mais valioso usar um colar de sementes, que foram colhidas e feitas pelo caboclo de forma artesanal, do que usar colares de joias caríssimas que muitas vezes veio de um trabalho super explorado. Então, o consumo consciente dos recursos da floresta é um benefício real que podemos proporcionar para Amazônia”, afirma Barbarah.

Dentre os produtos ofertados pela Jungle Joy, estão diversos artesanatos, como colares, brincos, pulseiras, tornozeleiras; itens de decoração; cestaria indígena; vestuário, como camisas e camisetas; e acessórios como bolsas, cartucheiras e mochilas. “Nossos produtos são todos feitos por artesãos da Amazônia. Além disso, são peças diferenciadas e selecionadas a dedo que trazem uma história de vida, amor e sustentabilidade”, destaca a empreendedora.

Novas experiências

Além de oferecer artesanatos produzidos por produtores locais, a empreendedora revela que também está se descobrindo como designer. “Além de sempre darmos o toque final aos produtos oferecidos, também estou me redescobrindo nessa nova fase. Peças que acho interessante e sempre tive em mente, agora estou tendo a oportunidade de criar junto com minha sócia e um artesão que topa colocar em prática as nossas ideias”, declara.

Devido as viagens realizadas mundo a fora, Barbarah conta que também tem despertado o olhar para os diversos produtos feitos por artesãos de outros países, como da Índia e Nepal. Com isso, a nova coleção que a Jungle Joy irá lançar em 2020, vai trazer novidades para seus seguidores, uma delas são produtos de artesãos do Oriente.

Saiba mais

O nome da loja é a união de Jungle (floresta) com o nome da sua mãe e sócia, Joy, que significa alegria. Logo, o e-commerce Jungle Joy também pode ser conhecido como “Alegria na floresta”. Para conhecer mais, acesse www.junglejoy.com.br

Repórter de A Crítica

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.