Publicidade
Cotidiano
HOME CARE

Veterinários investem no atendimento domiciliar visando comodidade dos animais

Serviço é voltado para prevenções de doenças e parasitas. Os profissionais contam ao Portal A Crítica as vantagens do atendimento, tanto para os médicos veterinários quanto aos animais 31/01/2017 às 15:33 - Atualizado em 31/01/2017 às 15:58
Show whatsapp image 2017 01 30 at 16.14.33
Médico veterinário Ricardo Pontes em uma de suas consultas domiciliares. Na foto Pérola e Blade, da raça spitz alemão. (Foto: Arquivo Pessoal)
Mayrlla Motta Manaus (AM)

Eles são profissionais liberais, controlam a própria agenda e oferecem um atendimento com foco na comodidade do cliente. Estamos falando dos médicos veterinários que prestam serviço domiciliar. Conhecidos também como veterinários home care – na tradução cuidados no lar, esses profissionais atuam principalmente na prevenção de doenças, por meio de consultas e orientações aos tutores dos animais.

E foi justamente a comodidade numa situação emergencial que facilitou a vida da jornalista e professora, Liege Albuquerque. Ela conta que a gata dela de nome Pink Floyd, teve outros gatinhos e foi o atendimento do médico veterinário que a ajudou nesse processo. “Após ela ter parido, eu fui um minuto no meu quarto. Quando voltei a Pink não estava mais lá, pois tinha rompido a tela de proteção do apartamento e se jogado do 4º andar. Foi quando liguei para o profissional e ele de prontidão foi atendê-la”, conta Albuquerque.

O sócio proprietário da PetPrevent Home Care, Ricardo Pontes, conta que resolveu investir no atendimento domiciliar, após se espelhar na atividade exercida por profissionais em São Paulo (SP). “Vi a ideia e pensei: vai dar super certo em Manaus”, relembra Pontes.

Mas não foi só a vontade de trazer a opção para a cidade que motivou Pontes, foi também a necessidade de estar ao lado do pai. “Eu trabalhei em clínica e você tem que estar lá em plantões diários e, como precisei cuidar do meu pai, o atendimento no lar me possibilitou essa liberdade, pois pude encaixar as consultas no meu tempo livre”, avalia Ricardo.

Mas como é feito o atendimento do animal em casa?  O médico veterinário que atua há um ano e meio em Manaus, explica que o trabalho é voltado para questões preventivas. “A assistência é focada para prevenções de doenças, que são os cuidados corretos. Como deixar as vacinas para raiva, gripe e também as medicações para verme em dia”, assegura.

Além do serviço voltado para vacinações, Ricardo explica que o profissional emite atestado sanitário, onde é declarada a aptidão do animal para viajar. “Antes de viajar o animal precisa passar pelo veterinário para ser avaliada a saúde dele, e principalmente saber se a vacina contra a raiva, uma doença que acomete o mundo todo, está em dia. Além também de avaliar se ele está livre de parasitas como pulgas e carrapatos”, complementa Pontes.

Com esse exemplo do atestado sanitário, Ricardo avalia que o atendimento domiciliar veio para trazer comodidade ao cliente. “Às vezes o tutor do animal precisa somente desse documento, e teria que se deslocar de sua residência para tê-lo. Mas com o serviço ele pode ter isso em casa, visto que é mais cômodo, já que muitos clientes só têm tempo livre após as 19h e 20h da noite”, explicou.

Casos emergenciais

A médica veterinária com atuação domiciliar há cinco meses na capital, Isabela Cavalheiro, explica que coletas de exames laboratoriais e prescrição de remédios podem ser feitos pelo profissional. “No entanto, casos cirúrgicos são encaminhados para clínicas e hospitais”, explica Cavalheiro. Quanto essa assistência, Isabela avalia que o atendimento é limitado, já que em casos como os do exemplo não poderão ser resolvidos em casa.

A profissional liberal pela Vet Center Home Care conta que é avaliada a condição do animal e que o leva se precisar a clinica ou hospital para o atendimento. “Eu mesmo marco a cirurgia, busco o animal e faço o transporte até o local apropriado”, conta.

 Para Isabela, o atendimento no lar é bem melhor para o animal. “Isso os priva de estresse e o atendimento tende a ser mais completo, pois o animal estará em casa, no seu espaço”. Se comparado ao serviço numa sala de consultório ela pondera que coisas podem passar despercebidas e o resultado pode não ser satisfatório, já que o tempo de avaliação é bem menor na clínica.

 “Alguns ficam agitados no caminho até a clínica. Quando o tutor chega ao local, pode até esquecer algumas coisas que poderia dizer na consulta, e às vezes situações do animal passam despercebidas, já que ele não está no seu ambiente”, avalia a médica veterinária.

Fatores econômicos

Quando se fala em economia, os veterinários concordam que é mais vantajosa a opção domiciliar, principalmente pelo poder de controlar o tempo.

“No entanto dependemos que as pessoas nos procurem. O mercado é mais instável. Se comparado com uma clínica, lá você teria atendimentos todos os dias, no domicilio não”, avalia Isabela.

Quanto à agenda, Ricardo tem a tecnologia a seu favor. “Utilizo um programa que me ajuda a organizar a minha agenda com lembretes das consultas marcadas. Se eu estivesse numa clínica teria que pagar por uma secretária”, complementa Pontes.

Há desvantagens?

Para Isabela a maior desvantagem no atendimento é quando o proprietário do animal liga tarde demais para a ajuda e a única alternativa é a eutanásia. “Ou então quando solicitamos exames como raio-x e o dono não leva o animal para realizar. Exames de fezes, urina eu coleto e levo ao laboratório. Os mais complexos não e nessas horas é preciso o dono cooperar”, pondera ela acrescentando que apesar do atendimento ser básico, ele pode ser completo apesar das restrições previstas no Código de Ética do Médico Veterinário.

Serviço

Quem: Pet Prevent Home Care - Ricardo Pontes

Contato: (92) 99243-0871 ou www.petprevent.com.br

Quem: Vet Center Home Care - Isabela Cavalheiro 

Contato: (92) 98100-6830 / 99351-1038 ou @vetcenterhomecare

Publicidade
Publicidade