Domingo, 19 de Maio de 2019
ARTICULAÇÕES

Vice-líder do governo, Joana D'Arc diz que liderança 'não se impõe, se conquista'

Sem líder na Assembleia, depois que Carlinhos Bessa (PV) foi destituído do posto, Governo Wilson Lima articula novo nome entre os deputados da base aliada



WhatsApp_Image_2019-04-03_at_12.04.26_56A51E09-2BD3-4CD4-AAD4-B094A2EEE861.jpeg
03/04/2019 às 12:35

A vice-líder do governo na Assembleia Legislativa do Estado, deputada Joana D’arc (PR), disse que o governador Wilson Lima (PSC) ainda procura um substituto para liderança na Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas (ALE-AM) e para isso conversa com os todos deputados da base. A parlamentar adiantou que não aceitará ser liderada por qualquer colega. 

“Fomos pegos de surpresa com o anúncio da destituição do Carlinhos Bessa. Pedimos (ao governo) que a escolha seja da melhor forma possível com a prudência necessária porque liderança não se impõe, se conquista”, declarou.

A liderança do governo na Casa Legislativa iniciou a semana sem o principal nome definido. O deputado Carlinhos Bessa (PV) foi destituído do posto na última quinta-feira. Uma das alternativas do governo é convencer um dos vice-líderes a assumir o posto: Joana D’arc e Cabo Maciel (PR).

“Eu não aceitaria a liderança sem uma conversa prolongada e sem que seja respeitada as minhas prerrogativas de deputada estadual. Todos são opções e os vice-líderes são as primeiras”, disse.

Questionado se aceitaria o convite para assumir o posto, o deputado Cabo Maciel afirmou que neste mês de abril não possui disponibilidade para assumir a liderança em virtude um problema de saúde na família e disse que não descarta o convite. 

Empréstimo

A articulação do executivo será fundamental para aprovação de projeto de lei em que o governo pede a autorização para realizar um empréstimo junto ao Banco no Brasil no valor do R$ 400 milhões. De acordo o texto do projeto,  a contratação é "com vistas à amortização da dívida pública, capitalização de Fundo Garantidor de Parceria Público Privada e pagamento de contrapartida de operações de crédito”, diz o governador no trecho da mensagem. 

“Hoje o estado está precisando (do empréstimo) e é isso que estamos avaliando para que será feito a operação de crédito apenas para garantir os pagamentos ou ser investido também em melhorias como fizemos no FTI. Ainda não temos a clareza e isso está sendo analisado pela liderança e pela base”, disse, acrescentando que o anúncio ainda será feito a nesta semana.

A mensagem governamental foi enviada à ALE-AM na última quarta-feira (27) e começou a tramitar terça-feira, sem regime de urgência.


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.