Publicidade
Cotidiano
Notícias

Vídeos na internet promovem passeios virtuais por Manaus

Uma inovação no roteiro da série “Estive dirigindo”, apresentará caminhos alternativos para escapar dos engarrafamentos, praticamente um tutorial 13/04/2013 às 11:17
Show 1
Na série, Stive Conte registra seus trajetos e disponibiliza na internet com o ponto de vista do carona
Cynthia Blink ---

Até mesmo quem está fora de Manaus pode pegar uma carona virtual com o Steven Conte, 24, e circular pelas ruas da cidade a bordo de um Suzuki, ano 2010. Basta se conectar ao site de vídeos Youtube e acessar o canal dele (www.youtube.com/user/stevenconte). Então, escolhe o vídeo, clicar no “play” e pronto! Seu lugar no banco do passageiro está garantido, e ainda tem direito a uma trilha sonora animada.

Em entrevista a A CRÍTICA, Steven explica como surgiu a ideia de criar a série “Estive dirigindo”, como ele denomina em seus posts: “O que eu realmente quero é viajar pelo Amazonas e mostrar essas viagens no canal, só que ainda não tenho tempo. Então, resolvi começar mostrando a capital”.

A série está no quinto vídeo e Steven já registrou a Ponte “Manaus-Iranduba”, a Av. das Torres e outras pistas. Mas tem muito chão manauara a percorrer. “Vou da av. Padre Agostinho Caballero Martin até a Ponte Professor Gilberto Mestrinho, na Cachoeirinha, passando pelo Centro”, conta Steven.

Fuga

Uma inovação no roteiro da série “Estive dirigindo”, apresentará caminhos alternativos para escapar dos engarrafamentos, praticamente um tutorial. Informações valiosas para os motoristas. A sugestão é ficar conectado para não perder as dicas e ganhar tempo no trânsito. “Exemplificando, com que vou gravei ontem: como eu faço para driblar o congestionamento das 18 horas indo do Aleixo para o Centro? Existe alternativa e vou dizer qual...”, explica Steven, que prefere fazer suspense por aqui e exibir tudo na web.

Carreira solo

O equipamento necessário para gravar a série consiste apenas de um carro, um celular (que faz o papel de uma câmera), um computador com software de edição de vídeo e um roteiro. Munido desse material, Steven realiza todo o processo sozinho.

“Para filmar, prendo o celular no banco do passageiro. Vejo as imagens em casa, quando vou editar no computador”, revela Steven, que informa: “Os vídeos são postados todas as sextas-feiras”.


Publicidade
Publicidade