Terça-feira, 12 de Novembro de 2019
Notícias

Vigilantes de Manaus aprovam paralisação em forma protesto contra decreto de José Melo

A aprovação da paralisação é uma forma de protesto diante do anúncio do governador José Melo em substituí-los por agentes de portaria



1.jpg São 4 mil vigilantes no governo e a greve ainda não tem data para acontecer
22/07/2015 às 16:34

Em assembleia geral realizada na manhã desta quarta-feira (22) os vigilantes de Manaus aprovaram paralisar suas atividades como forma de protesto diante do anúncio do governador José Melo em substituí-los por agentes de portaria. São 4 mil vigilantes no governo. A greve ainda não tem data para acontecer.

Os trabalhadores fizeram uma manifestação em frente à sede do governo, no último dia 13. Em seguida, se reuniram com o secretário da Secretaria de Estado de Planejamento (Seplan), Thomaz Nogueira, que marcou uma segunda reunião para essa semana, que não aconteceu. O encontro foi remarcado para a próxima segunda-feira, dia 27.



Hoje, o site da Comissão Geral de Licitação (CGL) publicou novamente aviso de licitação para a Contratação de Agente de Portaria.

De acordo com o presidente do Sindicato dos Vigilantes, Valderli Bernardo, os agentes de portaria não têm qualificação para fazer segurança patrimonial. “Isso vai deixar Teatro Amazonas, Arena da Amazônia, escolas, hospitais, Centro Cultural dos Povos da Amazônia e seus funcionários desprotegidos. Sem falar no problema social”, disse

*Com informações da assessoria de imprensa


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.