Publicidade
Cotidiano
Notícias

Vila de Paricatuba vai ganhar investimentos

Parte dos moradores da vila até aprova a ideia de se colocar em prática o projeto de restauração do antigo casarão, que é transformá-lo num teatro, bem como o investimento na atividade hoteleira e a pavimentação de 10 quilômetros do ramal que dá acesso à comunidade 22/06/2013 às 18:30
Show 1
Manoel, um dos moradores mais antigos da vila, no casarão que pode virar teatro
Náferson Cruz Manaus, AM

A Vila de Paricatuba, localizada em Iranduba, a 25 quilômetros de Manaus, tem uma beleza incomparável, com praias brancas, mata densa primária, muitos pássaros e um velho casarão tombado como patrimônio histórico do município.

Parte dos moradores da vila até aprova a ideia de se colocar em prática o projeto de restauração do antigo casarão, que é transformá-lo num teatro, bem como o investimento na atividade hoteleira e a pavimentação de 10 quilômetros do ramal que dá acesso à comunidade.

Na última sexta-feira, um projeto nesse sentido foi exposto aos moradores durante audiência realizada na sede da comunidade, que contou com a participação de representantes de órgãos ligados ao Governo do Estado, parlamentares do município e do gestor municipal.

Para os moradores, a abertura de novas oportunidades de desenvolvimento do patrimônio histórico e natureza vai atrair turistas. O presidente da comunidade Vila de Paricatuba, Nazareno Ribeiro de Vasconcelos, 39, sabe, mais do que ninguém, que surgiu a chance de a região ser contemplada com recursos para desenvolver o turismo.

Moradores fizeram cursos e já estão qualificados

O presidente da comunidade Vila de Paricatuba, Nazareno Ribeiro de Vasconcelos, espera que a comunidade seja contemplada com esses projetos, pois no atual momento o turismo é a saída mais viável. “Temos uma história linda, pessoas qualificadas que fizeram cursos, mas não tiveram apoio para continuar com seus afazeres”, comentou Nazareno.

Seu pai, Manoel Vasconcelos, 69, um dos moradores mais antigos da Vila, lembrou de quando chegou ao local, em meados de 1958. “Aqui existiam apenas algumas casas no entorno do casarão que funcionava como hospital, que possuía uma arquitetura clássica e bela”, lembrou.

Manoel chegou a acompanhar a equipe de A CRÍTICA pelas dependências do casarão, onde, segundo ele, chegou a ficar internado por quase oito anos em razão do tratamento de hanseníase. O antigo morador contou que logo depois que se recuperou da doença, em 1969, o casarão foi desativado.

“Foi uma época especial, onde tinha apoio de todos que aqui conviviam”, disse, emocionado. No casarão funcionaram, no início do século passado, a cadeia pública que foi apelidada de “ilha das cobras amazonenses”, o leprosário do Amazonas e Liceu de Artes. Hoje, o que se vê são apenas ruínas.

O secretário de Turismo de Iranduba, Luiz Margarido, ressaltou que todo esforço para tornar a comunidade economicamente viável para a atividade turística teve início em janeiro deste ano, com os diálogos entre a prefeitura e a comunidade. Margarido disse que nos últimos anos houve investimentos apenas nas comunidades Janauari, Açutuba e Paricatuba, mas esta última foi a única que não avançou.

“Isso foi devido a uma série de fatores como a falta de estrutura para a alimentação, pontos hoteleiros e atrativos estruturados para visitação. Se trouxermos os turistas para cá, onde eles vão fazer refeição, descansar e vislumbrar uma obra arquitetônica?”, questionou.

O projeto que ainda está em fase de estudo para atender a geração de emprego e renda voltada ao turismo, de acordo o secretário, será posto em prática o brevemente, numa possível parceria com órgãos como o Governo do Estado e Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).

“Precisamos avançar. Estamos diante de uma comunidade que tem história e uma linda área turística”, comentou. Como parte do projeto, Margarido destacou que pretende restaurar o casarão e transformá-lo num teatro, com estabelecimentos comerciais (bares e restaurantes) ao seu entorno. O prefeito de Iranduba, Xinaik Medeiros (PTB), adiantou que o levantamento topográfico para a pavimentação de 10 quilômetros de estrada que dá acesso à comunidade já está sendo feito.

Ele ressaltou a pavimentação da estrada, além da infraestrutura que será colocada à disposição dos moradores de Paricatuba. Segundo ele, a comunidade será referência na área de turismo no Estado.

Publicidade
Publicidade