Segunda-feira, 23 de Setembro de 2019
Notícias

Zona Franca é o assunto mais discutido na abertura da FIAM

A prorrogação da ZFM e os benefícios gerados tiveram destaque no evento que debate negócios e desenvolvimento na Amazônia



1.jpg Superintendente da Suframa, Thomaz Nogueira, durante a abertura da FIAM
28/11/2013 às 08:20

A prorrogação da Zona Franca de Manaus (ZFM), benefícios gerados, desafios econômicos e o novo Centro de Biotecnologia da Amazônia (CBA) foram os principais temas abordados na abertura da Feira Internacional da Amazônia (VII FIAM), nesta quinta (28), no Studio 5 Centro de Convenções. Na ocasião, o superintendente da Suframa, Thomaz Nogueira, anunciou que a empresa responsável pela realização do concurso público da autarquia será a Centro de Seleção e de Promoção de Eventos (CESPE).

Apesar de não comparecer ao evento, foi exibido um vídeo durante a abertura do evento, em que o ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC), Fernando Pimentel falou sobre o trabalho e esforço que se faz presente para o desenvolvimento da região através da prorrogação ZFM e a discussão do modelo que deverá discutir a personagem jurídica do CBA.

“É inegável os benefícios gerados pelo modelo ZFM, que esse ano deve gerar cerca de R$ 80 bilhões, além de aproximadamente 10 bilhões de dólares que deverão ser desembolsados ao longo dos próximos anos”, afirmou Pimentel.

Thomaz Nogueira informou o trabalho em conjunto com Estados e países vizinhos para que o Polo Industrial ganhe destaque que merece. “A feira é um para divulgar a Amazônia para todo o planeta e mostrar o potencial e oportunidades que temos aqui”, ressaltou o superintendente da Suframa.

O prefeito Arthur Virgílio abordou o diferencial gerado pelo polo em termos de fiscais, produtos e a excelente mão de obra,mas também ressaltou que a luta pelo desenvolvimento na região não deve parar após a prorrogação da ZFM. “A prorrogação trará novas indústrias, setores e empregos, e também exigirá investimentos, principalmente em logística”, frisou.

Já o governador do Estado, Omar Aziz, assegurou os esforços necessários para assegurar a competitividade da Zona Franca. “E com o novo CBA, acredito que teremos um diferencial para isso através de pesquisa e inovação”.

Durante a cerimônia o secretário-executivo do MDIC, Ricardo Schaefer, também ressaltou papel fundamental que o polo possui para o desenvolvimento sustentável da região. “Desde quando assumi a secretaria fui orientado a dar total atenção a ZFM, temos feito reuniões semanais via vídeo ou presencial, e temos conseguir solucionar questões, entre elas, a da recomposição do quadro de servidores através do concurso público da Suframa”, disse o secretário, que acrescentou que no próximo mês deve voltar a Manaus para discutir a reestruturação de cargos dos servidores da autarquia.

Extensa lista voltada aos segmentos da economia
Expectativa da Feira é que sejam gerados R$ 24 milhõe em rodadas de negóciosA expectativa da organização da Feira Internacional da Amazônia (FIAM) é de que 60 mil pessoas visitem a Feira nos quatro dias de evento e que sejam gerados mais de R$ 24 milhões nas rodadas de negócios, fora os benefícios sociais, científicos e institucionais do evento.

Este ano a FIAM conta com três pavilhões de exposições dispostos em uma área total de 12 mil metros quadrados. O maior deles é o Pavilhão Principal, que reune 300 expositores, entre empresas do Polo Industrial de Manaus (PIM), fundações, bancos, federações, Estados da Amazônia Legal, países da América do Sul e ainda um espaço destinado exclusivamente à inovação, com exposição dos Núcleos de Inovação Tecnológica (NITs) e suas incubadoras de empresas.

Há também o Pavilhão Amazônia, destinado à comercialização de produtos com matéria-prima amazônica. Outro espaço para exposição da Feira será o Salão de Vidros, que abriga um estande especial da Venezuela.

A programação da VII FIAM conta, assim como em edições anteriores, uma extensa lista de atividades voltadas a diversos segmentos da economia e da sociedade regional. Hoje as atividades começam a partir de 8h30, com a Rodada de Negócios (produtos regionais) promovida pelo Sebrae-AM. No mesmo horário inicia a 7ª Jornada de Seminário do Senai e o 5º Encontro de Negócios da Aquicultura da Amazônia e Simpósio Nacional da Aquicultura. Este última se estende até o dia 30. Ainda hoje, a partir das 8h30, acontece as visitas técnicas às empresas do PIM e Fundações tecnológicas, além de palestras promovidas pela Seplan voltadas para o segmento Naval, Gestão Ambiental e Industrial.


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.