Quinta-feira, 18 de Julho de 2019
Notícias

Zona Norte lidera em número de usuários de ônibus em Manaus

Cerca de 197,7 mil passageiros usam diariamente as 81 linhas disponíveis para aquela área



1.jpg Em segundo lugar está a zona Leste, com aproximadamente 133,3 mil passageiros, que têm à disposição 53 linhas
05/08/2013 às 11:58

A zona Norte de Manaus é a que tem o maior número de passageiros do transporte coletivo convencional na cidade. São aproximadamente 197,7 mil passageiros que usam diariamente as 81 linhas disponíveis para aquela área. Os dados são do Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros do Estado do Amazonas (Sinetram), que tem mapeado todos os bairros para adequar às exigências dos passageiros e investir na qualidade do transporte coletivo.

Ainda de acordo com dados do Sinetram, em segundo lugar está a zona Leste, com aproximadamente 133,3 mil passageiros, que têm à disposição 53 linhas. A zona Centro-Oeste fica em terceiro lugar, onde aproximadamente 83 mil passageiros utilizam 21 linhas diariamente. Em quarto lugar está a zona Sul, com 71,7 mil passageiros e 13 linhas disponíveis. As zonas Oeste e Centro-Sul têm o mesmo número de passageiros que usam o transporte coletivo: são aproximadamente 66,7 mil, porém a zona Oeste possui 34 linhas e a zona Centro-Sul têm 13.

Segundo o presidente do Sinetram, Algacir Gurgacz, os estudos são feitos em parceria com a Superintendência Municipal de Transportes Urbanos (SMTU) para que as empresas do transporte coletivo convencional tenham os dados, e possam melhorar ainda mais os serviços em todas as zonas da cidade e dar conforto a população.

Recentemente, a Prefeitura de Manaus anunciou que também passará a monitorar todos os ônibus da cidades em um centro de controle de operações a ser instalado. Assim, junto com o Sinetram, terá um controle maior e dados mais precisos, como, por exemplo, onde faltam linhas e em que pontos podem ter mais coletivos.

 Números poderiam ser maiores

De acordo com o Sinetram, o número de usuários do transporte coletivo convencional em Manaus poderiam ser ainda maiores. Os empresários explicam que o transporte irregular ainda é muito grande na cidade, o que acaba competindo de forma desleal com os ônibus. Nas zonas mais populosas da cidade, por exemplo, mototaxistas, alternativos e executivos acabam subtraindo passageiros do sistema.

“Os meios de transporte irregulares são predadores do sistema convencional, o que prejudica tanto os empresários, quanto os passageiros, porque nós pagamos impostos, ficamos no prejuízo e consequentemente a tarifa tem que ser onerada. Muitos deles não transportam idosos nem estudantes, além de muitas vezes não respeitar as leis de trânsito, pois param em qualquer lugar”, informou o diretor da Global Transportes, Rosano Conte.

A Prefeitura de Manaus anunciou que vai fazer licitações para mototaxistas e outros transportes não convencionais. Com isso, espera coibir a prática do transporte irregular, uma vez que apenas os veículos credenciados poderão circular.

Receba Novidades

* campo obrigatório

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.