Segunda-feira, 27 de Janeiro de 2020
LANÇAMENTOS

Cenário de juros baixos causa otimismo no mercado imobiliário do AM

Construtoras aproveitam para lançar obras residenciais com valor médio de R$ 250 mil. Principal foco é a Zona Oeste e a região metropolitana de Manaus



Casa_dinheiro_4E7B68C4-C9B1-449C-8018-9D9548DD8F45.jpeg Fotos: Divulgação
06/01/2020 às 20:14

O mercado imobiliário tem projeções otimistas para 2020. Embora ainda esteja longe da plena recuperação, o ano de 2019 registrou sete lançamentos de residenciais até o terceiro trimestre, somando cerca de 2.117 unidades construídas.

Dentre as localizações mais cobiçadas pelos manauaras, segundo a Associação das Empresas do Mercado Imobiliário no Estado do Amazonas (Ademi), 59% das vendas estão situadas nos bairros Tarumã (254), Ponta Negra (140), Planalto (127), Alvorada (117), São Geraldo (92) e Lago Azul (87).



A MRV Construtora, por exemplo, aposta no bairro Ponta Negra, com dois lançamentos. Os condomínios residenciais Vista das Embaúbas e dos Angelis já estão com as vendas e a empreiteira já está construindo mais um complexo residencial na localidade o Vista dos Buritis. Outro destaque é o Residencial Viver Tarumã, da RD Engenharia, com opções de financiamento pela Caixa Econômica Federal.

O mercado imobiliário, segundo o vice-presidente da Ademi, Hélio Alexandre, está retomando o crescimento com a venda de imóveis mais baratos – valor médio de R$ 250 mil – financiados principalmente pelo programa Minha Casa Minha Vida, mas ainda sem grandes avanços na construção de empreendimento de médios ou de alto valor.

Especula-se que este segmento deve fechar o ano com saldo positivo R$ 933.600 milhões um crescimento de 55% em relação a 2018 quando foi registada a arrecadação de R$ 603 milhões.

Salas Comerciais

A surpresa foi a procura por salas e condomínios coorporativos. Um dos empreendimentos com este perfil recém inaugurados na cidade está o Britannia Parque Office. Ele que é faz parte de um novo conceito proposto pela Construtora Capital situado no complexo do Reserva Inglesa, localizado no bairro Ponta Negra.

O Britannia busca promover o bem estar para quem habita no residencial integrando-o ao prédio comercial.

“Ele tem o conceito de morar, trabalhar e se divertir no mesmo ambiente”, explica o diretor presidente da construtora Pauderley Avelino.

Indústrias

O presidente do Conselho Regional de Corretores de Imóveis do Estado do Amazonas e Roraima (Creci AM/RR), Paulo Mota citou que a articulação do mercado imobiliário com a Superintendência da Zona Franca de Manaus (Suframa) tem reduzido a burocracia para instalação de novos negócios no Polo Industrial de Manaus.

Para Paulo essa integração entre as áreas justifica a procura por prédios e galpões por empresas nacionais e internacionais na cidade.

Juros

Um importante apontado pelo vice-presidente da Ademi-AM foi a nova postura da economia que impulsionou uma competitividade entre os bancos públicos e privados, o que acaba sendo bom para o consumidor escolher.

“A gente tem juros mais baixos. Isso é um bom sinal. Uma nova postura de financiamento feito pela Caixa, que é o IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo), que mostra a existência de juros menor baseado na inflação”, apontou Hélio.

A Caixa reduziu os juros para financiamento de imóveis com recursos do Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimo (SBPE) permitindo também o uso do FGTS para a compra de imóveis acima de R$ 1,5 milhão.

Empregos

Segundo o presidente do Sindicato da Construção Civil no Amazonas (Sinduscon/AM), Frank do Carmo, a expectativa é que a o setor cresça 4% no Brasil em 2020.

Ele também falou sobre a importância do apoio do poder público para a classe que segundo ele sempre foi uma fonte de emprego para a região.

“A construção civil é o braço mais fácil de contratação. Com pouco dinheiro você contrata muita gente. Os governos devem priorizar isso porque qualquer investimento requer muita mão de obra”, enfatizou Frank.

Lançamento em Iranduba

O mercado imobiliário está retomando o crescimento em Iranduba. Em dezembro, a Construtora Beta lançou o Residencial Tamandaré, que. O conjunto, situado a cerca de 30 minutos do Centro de Manaus, terá 26 casas de 62,7m² e quadro cômodos com materiais em fino acabamento.

O imóvel, avaliado em R$ 170 mil,  pode ser financiado em até 90% pela Caixa Econômica Federal com recursos do SPBE (Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimo), que oferece juros de 7,5% ao ano. A renda familiar aceita é de R$ 4,5 mil ao mês. A entrada por ser facilitada em 12 vezes.

As imobiliárias da rede Re/Max em Manaus estão responsáveis pela comercialização do residencial.

933 milhões - Valor estimado pela Ademi/AM para arrecadação do setor imobiliário no estado em 2019.

Lançamentos

Na linha dos residenciais a construtora Capital tem o lançamento do Prime Arena - localizado na rua Parque dos Franceses, 736 – Chapada,

Já a MRV construtora teve o lançamento de dois empreendimentos no bairro Ponta Negra o Vista dos Buritis e o Vistas das Embaúbas.

O Residencial Tamandaré, em Iranduba, foi lançado pela Construtora Beta na modalidade é aquisição + construção, com entrega em até 6 meses.

News giovanna 9abef9e4 902c 428b a7c8 c97314664fb7
Repórter
Repórter de A CRÍTICA. Sempre em busca de novos aprendizados que somente uma boa história pode trazer.

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.