Terça-feira, 25 de Fevereiro de 2020
Consumo + consciente

Aplicativo de aluguel e venda de roupas entre usuários chega a Manaus

A ideia da plataforma LOC é espalhar consumo consciente e dar oportunidade de faturar uma grana extra com peças usadas



LOC_F79DFE9C-8A5A-4AB3-A8A7-C97A049545F5.jpg Foto: Divulgação
22/01/2020 às 16:30

O consumo consciente está na moda e compartilhar aquelas peças que amontoam o guarda roupa, há tempos, podem gerar um dinheiro extra através de aplicativos e sites na web.

Como a plataforma LOC conecta pessoas que possuem peças de roupas, acessórios e sapatos e desejam alugar, com quem busca novas opções para compor os seus looks.



O app em operação desde 2017 e desembarcou esta semana na capital do Amazonas. A invenção é uma obra de quatro primos baianos: Nathália Maravilha, Rafael Carvalho, Juliana Câmara e o CEO Filipe Tambon.

“Ao invés de você ir a um shopping gastar rios de dinheiro comprando roupa nova, você pode testar uma tendência que você está meio apreensivo com uma peça que uma pessoa já possui e avaliar se valeu a pena ou não”, ressalta o CEO.

O LOC já está presente em 10 cidades no país e Manaus será a primeira na região Norte a receber a plataforma.

Economia nos looks

Para utilizar o LOC basta baixar o aplicativo - disponível para Android e IOS - e cadastrar-se. Além dos dados pessoais é necessário um cartão de crédito efetuar os pagamentos e uma conta bancária para depósito do valores recebidos com o desconto de 30% do valor de manutenção do serviço do LOC.

O CEO da marca, Filipe Tambon, recomenda que o valor do aluguel seja equivalente a 10% do valor original da peça, mas a usuária pode escolher o valor que desejar. O aplicativo é orientado por geolocalização e pode ser utilizado em qualquer lugar.

“A ideia é que se você viaja, por exemplo, para Salvador, e recebe um convite para uma festa e de última hora o seu vestido deu problema então você pode ativar o LOC e ver quais peças estão disponíveis”, explica Filipe.

É possível verificar no perfil a foto, a cor, o tamanho, o valor original do artigo e a avaliação do usuário que é atribuída por uma escala de 1 a 5, que avalia a confiabilidade do usuário.

Além disso, o cliente pode conversar com o proprietário meio de um chat onde eles podem definir o local para prova e entrega do produto.

Outros exemplos:

  • OLX

Marketplace que conecta vendedores e compradoresOLX O maior site de compra e venda do Brasil também permite a venda e compra de roupas e acessórios na aba ‘moda e beleza’ na qual é possível encontrar peças para todos os gostos e bolsos.

  • Enjoei

Plataforma para vender peças de roupas e acessórios usadosEnjoei O marketing place enjoei aposta na linguagem jovem para conquistar os usuários que desejam vender roupas novas e usadas além de móveis, eletrodomésticos e outros objetos através do seu o site e o app com taxa de 20% por operação

News giovanna 9abef9e4 902c 428b a7c8 c97314664fb7
Repórter
Repórter de A CRÍTICA. Sempre em busca de novos aprendizados que somente uma boa história pode trazer.

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.