Sexta-feira, 21 de Fevereiro de 2020
ORIENTAÇÕES

Especialista lança série de vídeos para ajudar a planejar aposentadoria

Corretora de seguros voltada para planejamento familiar explica como a previdência privada pode ajudar no futuro



CORRETOR_F250203B-5C37-435E-8F88-8E4566E409B0.jpg (Foto: Junio Matos)
17/12/2019 às 17:13

A Reforma da Previdência acendeu uma preocupação que muitos brasileiros ainda não haviam se questionado. Afinal, qual o melhor momento para planejar a aposentadoria?

A corretora Bianca Peres, sócia, da Mais Proteção Financeira - corretora de seguros voltada para o planejamento familiar - criou uma série de vídeos no Instagram (@maisprotecaofinanceira) para esclarecer as principais dúvidas da população quando o assunto é previdência privada.



Bianca conta que boa parte dos brasileiros possuem problemas de endividamento. “A cultura do brasileiro é algo para agora, sem pensar no amanhã. Ele acaba tendo um pouco de resistência em relação a isso. Porém, com conhecimento, as coisas vão começando a mudar, as pessoas estão começando a ter uma consciência e passam a pensar melhor nas situações”, reforça.

Além disso, a corretora destaca fatores que agravam esse quadro como os parcelamentos a longo prazo e a preocupação tardia com a velhice, normalmente, baseada em experiências negativas de um familiar no momento da aposentadoria.

“Tenho clientes que acabam buscando esse tipo de planejamento, por vivenciar alguma experiência negativa que aconteceu com um familiar devido à falta de planejamento para a melhor idade. Então essa pessoa decide contratar um seguro e fazer planos de previdência porque o tio ou até mesmo os pais hoje dependem da ajuda financeira e recursos que são arcados pela família”, comenta.

As novas regras para aposentadoria têm período de transição de 20 anos. No entanto, a maior preocupação, segundo a corretora, é com os profissionais liberais e autônomos que não realizam recolhimento previdenciário ou planejamento para a aposentadoria, além dos trabalhadores CLT afetados pela reforma.

A dentista Lissa Sato investe 8% da sua renda no pagamento de uma previdência privada que, além de assegurar sua independência na melhor idade, também utiliza o Plano Gerador de Benefício Livre (PGLB) como beneficio fiscal para o imposto de renda.

“Meu interesse é ter uma velhice confortável. Afinal, a gente trabalhou a vida toda e ter que passar por dificuldades no fim da vida não é a visão que eu quero pra mim”, disse Lissa.

A Mais Proteção Financeira é uma corretora de seguros focada no planejamento financeiro e patrimonial das famílias oferecendo ativos de seguros como forma de proteção das suas riquezas. E utiliza os canais das redes sociais como forma de orientar a população da importância do seguro no orçamento das famílias e empresas.

Rentável e Flexível

O economista e funcionário público Bruno Renne efetua o pagamento avulso de uma previdência privada, já prevendo as mudanças que poderão chegar a com as novas regras para estados e municípios.

Ele destaca que os principais pontos que o levaram a optar por esta modalidade foram a flexibilidade, segurança e rentabilidade que podem ser ainda maiores quando geridas por ‘casas’ independentes e seguradoras.

Renne explica ainda que seu maior objetivo, além da independência financeira, é reduzir o tempo para o recebimento do benefício para abaixo dos 65 anos estipulados pelo reforma como mínimos para aposentadoria por idade.

“A ideia principal é eu poder me aposentar antes, se eu tiver uma renda já elevada por ter guardado e poder me aposentar antes dos 65 e não depender do governo pra isso”, contou.

News giovanna 9abef9e4 902c 428b a7c8 c97314664fb7
Repórter
Repórter de A CRÍTICA. Sempre em busca de novos aprendizados que somente uma boa história pode trazer.

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.