Quinta-feira, 02 de Abril de 2020
‘Tipo exportação’

Frutos tradicionais da Amazônia viram cervejas e vinho gourmets

Bebidas foram desenvolvidas por empresas locais com matérias-primas regionais que chamam atenção, como maracujá do mato, araçá-boi, bacuri, açaí, entre outras



bebida_6B2F0619-6192-42DE-A893-7FFF7B9904C7.JPG Sidarta Gadelha aliou duas paixões para empreender: a Amazônia e a cerveja, e criou há dois cervejaria artesanal Tucan Brew. Fotos: Glenda Dinely/Freelancer
19/01/2020 às 10:34

Não é de hoje que a  diversidade dos sabores da Amazônia surpreende  mundo afora. Os produtos elaborados a partir de frutas,  folhas e óleos  ganham novos formatos de comercialização com  qualidade internacional agregando valor a estas manufaturas.

Foi pensando nessa possibilidade de inovação alinhada a sua paixão pela floresta que Sidarta Gadelha  criou a cervejaria artesanal Tucan Brew. As bebidas são formuladas nos mais variados estilos de cervejas da mais alta qualidade,   reconhecidos   internacionalmente, como a americano, belga e o alemão.



A grande diferença é que a marca  possui em sua composição aromas de frutas regionais como maracujá do mato, araçá-boi, bacuri, camu camu  e biribá. Eles proporcionam um sabor especial que faz sucesso entre os cervejeiros. Os sabores foram criados com a colaboração do sommelier premiado Rodrigo Sawamura,   que conquistou em 2017 o terceiro lugar do campeonato mundial de sommeliers de cerveja, na Alemanha. 

Marketing

O diretor apontou que a proposta da marca é proporcionar uma experiência única ao consumidor, mostrando o que há de melhor na floresta com uma nova proposta de marketing fugindo do convencional, o que pode ser observado desde concepção do rótulo.

 “A nossa proposta é levar a riqueza do Amazonas para o mundo. Esse é o grande objetivo Amazônia: ela tem que ser reconhecida como riqueza da humanidade! Isso agregando, de certa forma, valor à vida das pessoas, não somente tendo o ‘indiozinho’ para a pessoas saber que é aqui do Amazonas”, explicou.

As cervejas são comercializadas em redes de supermercados como Carrefour e Pátio Goumert, além de ser encontrada no cardápio de restaurantes renomados, como o Banzeiro e o Moquén, com preço médio de R$ 16 (a garrafa).

Snacks

Além das cervejas, a marca também possui chips  preparados com banana verde e doce, cará roxo e macaxeira, embalados com todas as exigências dos órgãos fiscalizadores.

“O snack tem a mesma proposta da cerveja trazer um produto que é comercializado de forma muito artesanal e dar uma nova roupagem, além de um desenvolvimento de engenharia de alimentos com produtos de altíssima qualidade”, ressaltou Sidarta.

 Os chips ‘caboclinhos’ são comercializados com preços que variam entre R$ 4  e R$ 5, abaixo dos valores aplicados a produtos similares.

Pajuari: vinho feito de açaí

Na linha das bebidas com uma ‘pegada’ amazônica também  é possível apreciar  o Pajuari de Açaí - na língua indígena significa bebida fermentada de fruta - o que seria uma adaptação do vinho. Esta foi a invenção do nutricionista Helder Juber, durante o seu trabalho de conclusão de curso há 20 anos que mais tarde foi aperfeiçoado na escola agrícola, onde ele é professor.

Embora o processo não tenha sido fácil,  hoje, Helder contou que o produto chegou a qualidade desejada  e já obteve destaque em diversas feiras nacionais, especialmente, devido a qualidade de sabor e o alto valor nutricional.

“Em termos de nutrição que ele possui ele são ricos em antioxidantes, como a uva é rica em antioxidante. Mas o açaí  tem uma faixa de 40% a mais  que a uva”, afirmou o nutricionista.

O ‘vinho’ de açaí tem produção limitada, pois é uma fabricação familiar. Atualmente ele é comercializado diretamente na fábrica  a R$ 50 (a garrafa) e em eventos voltados para comercialização de produtos regionais e de vinhos.  

A Wasai Manaú busca cada vez mais  a melhoria do produto e  já possui registro de patente da bebida fermentada. A empresa negocia com o grupo Top Internacional para revenda do Pajuari em  território nacional em free shops e mais tarde levar a bebida para todo o mundo.

Número 40%

Mais antioxidantes encontrados no pajuari de açaí do que na mesma quantidade de vinho. O produto pode ser adquirido a R$ 50 na fábrica da bebida fermentada - Rua Virginia Wolf, 43 B conjunto Shangrila VII, bairro Parque Dez de Novembro, Manaus.

News giovanna 9abef9e4 902c 428b a7c8 c97314664fb7
Repórter
Repórter de A CRÍTICA. Sempre em busca de novos aprendizados que somente uma boa história pode trazer.

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.