Sexta-feira, 22 de Novembro de 2019
Marketing Esportivo

Trajetória do Manaus F.C aponta que o futebol é um bom negócio

Time do Amazonas chegou na final da Série D do Campeonato Brasileiro e demonstra táticas de como cresceu com gestão empresarial e marketing direcionado



marketing_esportivo_527F0060-7F94-4E89-A773-3CD321AB2757.JPG Foto: Arquivo AC
26/08/2019 às 16:28

A paixão do brasileiro pelo futebol movimentou mais de R$ 5,2 bilhões no ano passado, somente com os 20 principais times do país. Ainda longe do glamour futebolístico, o esporte no Amazonas procura fôlego, para ganhar novamente credibilidade junto à torcida e, principalmente, aos patrocinadores.

Planejamento de recursos humanos e financeiros são, para o gerente do Allianz Parque Experience, Ciro Azevedo, o ponto de partida para o time que desejar obter um bom resultado nos negócios, sem esquecer, é claro, do paixão alimentada pelo imaginário do torcedor.



“Você estar organizado, seguir o seu planejamento à risca, ter uma boa gestão financeira e de pessoas são fundamentais para obtenção de sucesso. É importante também mostrar ao patrocinador que vale a pena investir naquele time, que possui um bom planejamento e consegue cumprir as metas, fazendo também com que o torcedor sinta que aquele patrocínio está fazendo a diferença”, diz.

Ciro analisa que os times locais possuem pouca transparência em relação as suas ações, o que torna menos atrativa a aplicação de investimentos nos clubes da região, e para isso ele tem algumas sugestões.

“Eu recomendo para os times do Amazonas ter transparência, para que o patrocinador possa ver que ali vai ter um retorno, e não está jogando dinheiro no lixo. Esse cuidado unido a uma gestão de qualidade e mostrando resultado, tem tudo para conseguir um bom patrocínio, é tudo uma questão de organização”, finaliza.

A falta de uma organização estratégica é uma problemática nacional e muitos times, como o São Raimundo Esporte Clube, não contam com um setor de marketing. Para o coordenador da categoria de base do clube,Cícero Júnior, a administração das informações dos clubes é importante para o alcance do público, além de colaborar para ações.

O Tufão da Colina promove, através de suas mídias, vaquinhas virtuais que ajudam nos custos de viagens dos seus jovens jogadores, além de dar visibilidade das ações do time.

“Nosso trabalho de marketing é nas redes sociais usamos mídias como Facebook e o Instagram,além das postagens de vídeos, banners convidando o público para os jogos, ou alguma ação de arrecadação,como foi o caso da vaquinha virtual, além disso fazemos transmissões dos nossos jogos ao vivo, na página do time profissional”,explica.

Receita de Sucesso

Esse novo molde de administração esportiva é praticado no Manaus FC como conta, Luiz Júnior que há um ano atua como Diretor de Marketing do clube, e nesse período vem buscando a estruturação mercadológica do clube e a recuperação da credibilidade do futebol local.

Ele explica a receita de sucesso que ajudou o Gavião do norte na ascensão para a série C do campeonato brasileiro.

“O Manaus vem com outra pegada, é um clube estruturado que presta contas, tem auditoria e isso conquistou o patrocinador. Ele não está irregular, não tem uma conta bloqueada, então temos o cuidado de mostrar tanto a questão financeira, quanto o resultado, o alcance e o engajamento. Esse é um fator que conquistou o nosso público”, explica o diretor.

Luiz Júnior fala que essa organização deu visibilidade que o time e que hoje o Manaus tem como principal fonte de renda o financiamento de patrocinadores, conquistados a partir da organização da marcado time como uma mídia alternativa.

Manaus FC já conta com o apoio de 11 patrocinadores, entre eles a Granja São Pedro, Elsys, DB. RD Engenharia, Atem e Pneu Forte.

 “A galera abraçou a causa muito pelo marketing, e de forma geral, é ele quem movimenta financeiramente o clube, porque atrai os patrocínios, promove a venda de produtos e chama os torcedores para os jogos. Criamos uma estrutura que fornecesse as empresas uma boa forma de divulgação”, diz.

“Recriamos a comunicação do clube nas redes sociais, trouxemos um público mais jovens, produtos de interação, como transmissões ao vivo dos jogos, programas com os jogadores. A própria comunicação ficou mais leve, quebrando esse estigma de que o futebol daqui não é organizado”, completa o diretor.

Paixão pelo clube local

“O público do futebol amadureceu e falta para os clubes amazonenses criar produtos atraentes. Não adianta brigar com o público porque eles gostam dos times de fora, o torcedor do futebol é global, ele assiste aos jogos do Barcelona do Manchester United, e quer um produto igual ao que ele vê na televisão, quer que o time dele tenha uma camisa bonita, um evento antes, um produto televiso. Então ações locais pensando no público global, porque o futebol é universal, principalmente depois da Copa do Mundo”, afirma Luiz Júnior, diretor de marketing do Manaus FC.

News giovanna 9abef9e4 902c 428b a7c8 c97314664fb7
Repórter
Repórter de A CRÍTICA. Sempre em busca de novos aprendizados que somente uma boa história pode trazer.

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.