Quarta-feira, 12 de Agosto de 2020
importação em contêineres

De janeiro a abril, mercado no AM registrou aumento de 12,1% de importação

Por outro lado, houve queda de 11% no volume de exportação



Maersk_CAPA_3D78C52B-9894-4911-A085-D87AA7AD46C2.jpg Divulgação
23/06/2020 às 17:51

Os primeiros quatro meses do ano de 2020 foram positivos para o setor de importação em contêineres, em Manaus. De janeiro a abril, o mercado registrou aumento de 12,1% de importação. Por outro lado, houve queda de 11% no volume de exportação.

Somente na Maersk, empresa líder global em logística de contêineres que abrange as subsidiárias APM Terminals, Sealand, Safmarine e Hamburg Süd, houve aumento de 35,4% de importação e queda de 31,6% de exportação.



“O aumento da importação vai estar 100% associado à retomada de consumo”, pontuou Gustavo Paschoa, diretor comercial da Maersk para a Costa Leste da América do Sul. 

Cerca de 90% de todos os bens que estão à nossa volta, passam por um contêiner em alguma etapa de sua cadeia produtiva e quase 20% do trade global passa pela Maersk e empresas do grupo. 

Desafio

Manaus carrega um desafio extra em termos de logística, tendo em vista as condições geográficas da região. As nossas importações estão muito baseadas no mercado de eletroeletrônicos e no polo de Duas Rodas - instalado no Polo Industrial de Manaus (PIM). 

“A logística mais complexa não é nem tanto a entrada, mas a escoação dos produtos que saem da Zona Franca para os mercados consumidores”, conta Gustavo.

Para que este processo de escoamento da produção aconteça de maneira fluída, a empresa investiu muito em cabotagem, estrutura forte de terminais e ativos terrestres como caminhões. 

Agronegócio 

O agronegócio brasileiro foi um dos setores beneficiados durante a pandemia. A alta do dólar e a necessidade de consumo, principalmente em países asiáticos e no Oriente Médio, fez com que a exportação de produtos variados, como proteína animal, soja, algodão, café e outros commodities ganhassem destaque.  

“Isso fez com que indústria do agronegócio recebesse uma injeção de volume e novos negócios, o que faz com que a gente tenha uma projeção para os próximos meses e até para os próximos anos bem positiva para este segmento de negócio”, comentou Gustavo.

Perfil

A maior parte do volume em FFE, unidade Forty Feet Equipment - que representa a capacidade de um container marítimo normal, de 40 pés de comprimento - exportado de Manaus, está concentrada em madeiras e metais, sendo por volta de 36% madeiras e 28% metais (dados de janeiro a abril de 2020). Os números são em contêineres. 

Já o volume de importados está concentrado em plásticos e white/brown lines (linha branca - eletrodomésticos de maior porte; linha marrom - aparelhos eletrônicos de uso doméstico, para informação e entretenimento). Sendo 24% de plásticos (importados principalmente dos Estados Unidos) e 15% de white/brown lines (importados principalmente da China). Os dados também são de janeiro a abril de 2020.  

Brasil  

A nível nacional, a previsão divulgada pela Dataliner é que a importação caia de 20 a 25% no segundo trimestre, e que a exportação tenha um crescimento de 10%. A Maersk mantém a previsão de crescimento 3,8% em 2020.

Maersk

Sobre a Maersk é uma empresa integrada de logística de contêineres, com operações em 130 países e 70 mil funcionários.  De origem dinamarquesa, possui mais de 700 embarcações e também é a maior linha de transporte de carga refrigerada do mundo. 

A Maersk tem no seu catálogo de serviços transporte marítimo, terrestre, aduaneiro, ex-tarifário, master data, depots, eco delivery, value protect, booking agent, auditoria de fretes, armazenamento e distribuição, armazenagem temporário, armazenagem em trânsito, twill e tradelens.

Programa de estimulo à cabotagem 

De acordo com informações divulgadas pela Agência Brasil, no início deste mês, o governo federal brasileiro apresentará, ainda em junho ao Congresso Nacional, o projeto que pretende estimular a cabotagem no Brasil.  

“O BR do Mar será o maior programa de estímulo à cabotagem de nossa história”, disse o secretário-executivo do Ministério da Infraestrutura, Marcelo Sampaio. 

Por meio do projeto, o governo federal pretende ajustar a legislação, de forma a aumentar a oferta, incentivar a concorrência, criar mais rotas e reduzir custos desse tipo de navegação, de forma a fazer dela uma alternativa logística à rodovia.

“Há um vislumbre de redução de impostos sobre a parte de bunkers de navios. Quase 50% do custo da cabotagem está apoiado no combustível, então isso será positivo”, comentou Gustavo Paschoa, da Maersk. 

Glossário

Blank Sailing: termo usado pelos armadores para informar o cancelamento de uma escala em um porto específico ou serviço englobando os demais portos da viagem do navio.

Commodities:  produtos que funcionam como matéria-prima, produzidos em escala e que podem ser estocados sem perda de qualidade, como petróleo, suco de laranja congelado, boi gordo, café, soja e ouro. 

Cabotagem: é a navegação entre portos marítimos, sem perder a costa de vista.

Bunker: é, tecnicamente, o combustível utilizado no motor de um navio. 

Repórter de A Crítica

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.