Quarta-feira, 27 de Maio de 2020
Investimento

Faça investimentos em criptomoedas a partir de R$ 50

Criptomoedas podem se tornar um investimento alternativo interessante para quem quer apostar em renda variável. É possível começar com R$ 50



1579348_93E44C53-34EE-472A-B5F7-DD869DEB33AA.jpg Divulgação
03/03/2020 às 18:03

Sabia que você pode começar a investir em criptomoedas a partir de R$ 50? Comprar moedas digitais e negociá-las por meio de plataformas na internet basta vontade e um pouco de conhecimento.

A Mercado Bitcoin, fintech brasileira que começou como uma startup, em 2013, é pioneira no segmento. A empresa começou com 4 pessoas e hoje tem um escritório da Vila Olímpia, região nobre de São Paulo, com mais de 100 funcionários. É uma benchmark do segmento de criptomoedas, tendo mais de um milhão de clientes.



Por meio do sistema blockchain, é possível fazer intermediação de compra e venda de moedas digitais de forma segura. A plataforma informa diariamente o preço da unidade da criptomoeda. Na última semana, um bitcoin custava R$ 39,9 mil, mas os investidores podem comprar uma fração (um satoshi) da criptomoeda que desejar.

Apesar do nome, a Mercado Bitcoin trabalha com quatro tipos de criptomoedas, escolhidas por serem as mais valorizadas do mercado: Bitcoin, Bitcoin Cash, Ethereum (ETH), Litcoin e XRPReinaldo Rabelo, CEO da Mercado Bitcoin

 

Como faz?

A conta pode ser aberta facilmente de forma gratuita pelo site https://www.mercadobitcoin.com.br/. O cliente faz um TED de uma conta corrente/poupança convencional para a conta criada na MB e já pode negociar através da plataforma e comprar os ativos desejados.

“O retorno do bitcoin é maior no portfólio de investimentos com renda fixa e variável”, enfatizou Reinaldo Rabelo, CEO da Mercado Bitcoin, durante o encontro da empresa com jornalistas ao qual A CRÍTICA foi convidado, em São Paulo, no dia 27 de janeiro.

O site da MB contém um blog com diversos artigos que dão orientações diversas sobre o mercado de criptomoedas para quem quer começar do zero.

Público

A participação dos estados da região Norte em criptomoedas ainda é tímida: 0,34% do total de clientes da Mercado Bitcoin. O Amazonas aparece com 0,7% dessa fatia. Os investidores das regiões Sul e Sudeste representam o maior público.

Segundo o co-fundador da Mercado Bitcoin, Gustavo Chamati, 90% das operações são feitas por pessoas físicas. O público de investidores é, em sua maioria, homens entre 20 e 40%, geralmente o tipo de investidor mais disposto a tomar mais risco.

Precatórios

Os investidores podem negociar tokens de ativos reais (non-security assets), que antes eram disponíveis somente a grandes investidores, através da MB Digital Assets (MBDA). Por meio dela, é possível fazer investimentos alternativos em precatórios - títulos de dívida pública decorrentes de ação judicial. Os tokens de precatórios podem pagar até 16% ao ano.

 

*A repórter viajou a convite da Mercado Bitcoin


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.