Terça-feira, 04 de Agosto de 2020
OPORTUNIDADE NO ATACADO

Millys Modas inova e lança primeira venda de peças infantis em atacado da região

Nova modalidade oferece lucro de até 100% na revenda. Produtos foram pensados especialmente para empreendedores que estão iniciando nas vendas



1789120_BE4E0789-DD7D-4C0C-A84B-99389B6AA975.jpg Foto: Euzivaldo Queiroz
16/07/2020 às 09:25

Com 13 anos de atuação no mercado manauara, a Millys Modas acrescenta ao seu blend de produtos o primeiro atacado de roupas infantis da região. A proposta possibilita compra de kits a partir de R$ 250 para revenda. O lucro em cima de cada peça pode ser de até 100%.

O empresário Thiago Leiria, proprietário da marca, explica que esta é uma cartela de produtos exclusivamente pensados para empreendedores de primeira viagem, que precisam se reinventar para ter uma nova fonte de renda.



“Os kits são voltados para pessoas que querem começar o seu negócio, que ainda não têm CNPJ”, acrescenta. O atacado atende todo o país, em especial os estados da Região Norte, como Amazonas e Pará.

Produtos

A Millys tem seis unidades na capital e é conhecida por vender produtos das melhores marcas nacionais, tais como Hering, Levi’s, Wrangler e Lee.

Nesta nova proposta, mantém o diferencial de ter grandes fornecedores do mercado de roupas infantis. Algumas das marcas são Brandili, Hering, Le Petit Kukiê, PUC e Turma da Malha.

As peças vão do recém-nascido à juvenil, 18 anos. Os kits podem ter de 10 a 30 peças e o preço altera de acordo com a quantidade de unidades. Cada compra pode reunir de duas a três idades, conforme disponibilidade.

Mercado infantil

Thiago conta que resolveu investir no mercado de roupas infantis pelo fato de que as crianças estão sempre crescendo, fazendo com que as mães precisem comprar roupas novas. Este mercado também é mais estável por não ter muitas tendências por estação.

Thiago Leiria, proprietário da Millys Modas

Para se diferenciar no mercado, em Manaus, apostou em grandes marcas nacionais sem abrir mão do valor acessível para o público final. Esta é a ideia que ele traz para o novo empreendedor. A possibilidade trabalhar com peças já conhecidas pela qualidade, podendo lucrar até 100% em cima do valor de compra das roupas. Durante a pandemia, as lojas virtuais tiveram um salto. Por isso, o empresário Thiago acredita que este é o momento ideal para quem quer começar um pequeno negócio, especialmente nas redes sociais. A ideia é ser fornecedor de quem precisa desta ajuda inicial para começar.

Vendas e renda extra

Aline Nascimento, 38, moradora do município de Benjamin Constant, interior do Estado do Amazonas, é professora da rede municipal e estadual de ensino. Ela conta que comprou as peças de roupas infantis com o intuito de aumentar sua renda mensal.

“Me lancei nesse desafio que até então era um universo quase que totalmente desconhecido pra mim, e, motivada pelos preços e qualidade dos kits infantis que vi no Instagram, ousei fazer minha primeira compra”, disse.

A sua primeira compra foi um sucesso. “O preço que paguei por cada peça, aliado à excelente qualidade, me possibilitou vender por um preço mais acessível e ainda assim ter um lucro de mais de 100%”, afirmou.

Até o momento, ela já fez três compras de kits e pensa em continuar revendendo.

Contato

Para saber mais sobre as oportunidades de atacado em moda infantil da Millys, o estabelecimento disponibiliza o contato (92) 9998-6524 e um grupo específico no WhatsApp para vendas das peças infantis (clique aqui para entrar). Outras informações também podem ser conferidas no Instagram oficial da loja @millysmodas.

 

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação compartilhada por Millys Modas (@millysmodas) em

 

Repórter de A Crítica

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.