Sábado, 14 de Dezembro de 2019
Zona Franca

Por dentro da indústria 4.0 em Manaus

Conheça como funciona na prática a manufatura 4.0 que insere a conectividade, fluidez de dados e robótica nas fábricas



1517477_FE7ED065-20EF-47CF-BAC1-BFA95EDFB740.jpg Foto: Márcio Silva
24/09/2019 às 21:43

O conceito de manufatura avançada ou indústria 4.0 foi empregado na Feira de Hannover, realizada na Alemanha, em 2011. A quarta revolução industrial significa, na prática, uma indústria inteligente que torna as cadeias produtivas mais inteligentes e mais conectadas.

O ecossistema é composto por máquinas modernas que consegue produzir mais rápido e em maior quantidade que dezenas de operários. Mas não só isso: utiliza recursos com mais produtividade e eficiência.



Em Manaus, a Elsys Eletrônicos é um exemplo de manufatura 4.0, desde modernizou suas instalações em 2018. A empresa está presente no Polo Industrial de Manaus desde 1992 e tem evoluído desde lá.

Nós tivemos a oportunidade de conhecer de perto como funciona a operação, a convite da empresa, em visita realizada na última terça-feira (17).

O parque fabril da empresa é composto por máquinas japonesas de última geração, como Hitachi e Panasonic. A fábrica em Manaus mantém 300 funcionários, cerca de 50 deles em uma linha de montagem. Uma sala de controle com profissionais como engenheiros acompanha a produção em tempo real através de modernos sistemas.

Segundo o diretor comercial da Elsys, Claudio Blatt, a informação fica disponível a todas as pessoas da cadeia, de forma vertical e horizontal.

“A automação é a informação é uma parte da indústria 4.0 que requer sistemas inteligentes que passam a aprender todas as ações que você faz no dia a dia. E a partir daí, o próprio sistema, que é inteligente vai tomando decisões do que deve ser feito e vai dando sugestões. Temos um banco de inteligentes que guarda todas as informações, temos uma parte de mineração de dados que faz a estratificação de dados para aquilo que você precisa fazer para tomar uma decisão”, explicou o gerente de Manufatura SMT da Elsys, o engenheiro Antônio Lira.

A manufatura 4.0 propicia vários benefícios, como controle de processos e maior eficiência; integração de processos produtivos; redução de custos de produção e logística; melhoria de processos para a tomada de decisões; mais competitividade à indústria nacional; redução do tempo para o lançamento de produtos novos; customização de produtos industrializados, explicou o líder de Engenharia da Noves Engenharia, Luiz Eduardo de Oliveira.

Produtos A Elsys investiu forte na diversificação de sua produção fabril e dinamizou sua produção de forma flexível, em consonância com os pilares da indústria 4.0.

Na linha de áudio e acessórios, a Elsys fabrica soundbar e caixinhas de som portáteis de vários modelos, com som de alta qualidade, fones de ouvido convencionais, fones esportivos sem fio e headphones.

Em termos de segurança, o portófilio contém: câmera de segurança wi-fi HD (externa e interna) com sistema de alerta de movimento e visão noturna; porteiro eletrônico com áudio e vídeo, fechadura digital e fechadura elétrica.

A telecomunicação, que faz parte do DNA da marca, está mais forte do que nunca. Para levar conexão aos lugares mais distantes, a marca fabrica de antenas parabólicas convencionais; mini-parabólicas; antena para captação de internet banda larga via satélite HughsNet; kit celular de mesa 3G (telefonia rural), e o mais novo produto que é a aposta do momento: o Amplimax., um aparelho que permite acesso à internet e realização de chamadas telefônicas em locais de difícil conexão.

O mais recente lançamento da marca é o Smarty, um dispositivo de streaming via internet Wi-Fi com a tecnologia Android TV, que transformam uma TV LED em um aparelho smart ou propicia um upgrade nos aplicativos de qualquer smartTV.

 

Soluções inovadoras para a indústria

A Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI) lançou uma plataforma digital para aproximar as indústrias de soluções tecnológicas para a Manufatura Avançada. A Plataforma 4.0 ( https://industria40.abdi.com.br/home) permite que os empresários façam uma avaliação da maturidade de seus produtos e processos. Ao mesmo tempo, a ferramenta permite que fornecedores cadastrem as soluções que eles têm para digitalização dos parques industriais.

A iniciativa vai auxiliar as empresas a aderirem às tecnologias mais avançadas e incrementar a produtividade no país. Esta é a expectativa de Bruno Jorge, coordenador de indústria 4.0 da Agência. “O intuito é criar um catálogo de tecnologias 4.0 para auxiliar as empresas na sua jornada de transformação digital”, projeta.

A Plataforma possui dois blocos, o primeiro consiste em uma auto avaliação, com o preenchimento de um questionário baseado nos melhores modelos de maturidade e prontidão.

No segundo bloco, as empresas fornecedoras cadastram seus produtos e serviços. As tecnologias são avaliadas pela ABDI. A plataforma 4.0 está em funcionamento e os empresários já podem realizar o diagnóstico e os fornecedores cadastrarem suas soluções.

 

Evento sobre indústria 4.0

Evolution Indústria 4.0No dia 26 de setembro, a FPF Tech e o INDT vão promover, na sede, no Distrito Industrial, o evento Evolution Indústria 4.0, que trará especialistas para falar de conceitos e aplicações de Indústria 4.0; Robótica (Machine Learning e aplicações em chão de fábrica); Simulacão na Indústria 4.0; e Segurança Cibernética para a indústria.


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.