Terça-feira, 31 de Março de 2020
EMPREENDEDORISMO

Programa de aceleração contempla quinze negócios sustentáveis

Quinze iniciativas de negócios são selecionadas para a turma de 2020 do Programa de Aceleração da ONG Idesam



DIVULGA__O_D7_60896EFD-BEF6-44F3-B4FC-635584B791E8.JPG Foto: Divulgação
23/02/2020 às 12:14

Desenvolver negócios  de impacto positivo na região Amazônica não é uma tarefa fácil. Mas para favorecer e ampliar o potencial dos que se arriscam a empreender na floresta o  Instituto de Conservação e Desenvolvimento Sustentável da Amazônia (Idesam) acelerou 15 projetos através do Programa de Aceleração parceiros pela Amazônia (PPA).

Dos 15 selecionados, seis estão localizados no estado do Amazonas, quatro no Pará, dois no Mato Grosso, dois no Rio de Janeiro e um em Santa Catarina. De Manaus foram: Academia Amazônia Ensina (Manaus), CODAEMJ (Carauari), Na Floresta Alimentos Amazônicos (Manaus), NavegAM (Manaus), Pratika Engenharia (Manaus), Serras Guerreiras de Tapuruquara (Santa Isabel do Rio Negro).



O edital desta segunda edição do PPA desafiou os participantes a uma imersão de três dias na floresta participando de   oficinas e workshops, mentorias, assessoria jurídica e contábil. A coordenadora do projeto de aceleração, Ana Carolina Batista, explica que o PPA surgiu da união de organizações e empresas que atuam na Amazônia e querem gerar soluções de marcado inovadoras que possam contribuir  para a preservação da floresta.

“Esse projeto é para a gente pensar em uma outra forma de fazer economia para a Amazônia, não apenas baseada na indústria ou soluções tecnológicas”, contou.
Um dos aprovados para receber a aceleração e contemplado com o financiamento foi a Pratika Engenharia, que leva energia solar a baixo custo para comunidades isoladas da região. “A aceleração de fato é real. Nós vamos de encontro com o que está acontecendo na nossa empresa está sendo tudo rápido e nos precisamos nos organizar para sair daqui, porque agora estão vindo aportes e precisamos ver a melhor estratégia”, explica Adriano Lima, proprietário da Prátika.

Além  das mentorias o projeto também proporciona aos projetos mais inovadores bolsas de estudo e a viabilização de espaços de coworking, além da possibilidade de investimento de parte dos  R$ 1,4 milhões destinados ao fomento de ações empreendedoras que  beneficiem a floresta e suas comunidades nativas.

News giovanna 9abef9e4 902c 428b a7c8 c97314664fb7
Repórter
Repórter de A CRÍTICA. Sempre em busca de novos aprendizados que somente uma boa história pode trazer.

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.