Domingo, 15 de Setembro de 2019
GOVERNANÇA CORPORATIVA

Consultoria destaca importância de plano de sucessão nas empresas familiares

A consultoria GoNext explica como a governança corporativa é importante para a evitar falha na sucessão de empresas familiares



Antonio_Azevedo_-_Junio_Matos_6E51619F-742C-49E3-B925-8E8FB7589050.JPG Foto: Junio Matos/Freelancer
01/09/2019 às 12:29

O processo de escolha de um sucessor pode ser um problema para muitos empreendimentos no Brasil, tendo em vista que o País, segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e do Serviço de Apoio às Micro e Pequena Empresas (Sebrae), possui cerca de 90% das empresas administradas por famílias, mas que apenas 27% delas possuem um plano de sucessão.

Grande parte destas companhias não chegará a terceira geração e para o Fundador e CEO da GoNext, Governança e Sucessão, Eduardo Valério, alguns fatores definem o sucesso de uma transição e estão ligados a gestão que deve, primeiramente, traçar os seus objetivos para então buscar candidatos para a próxima geração.

“Primeiro deles é um plano estruturado, independente do porte da companhia. É importante ter minimamente um planejamento sucessório não somente para os membros da família, mas também dos próprios executivos”, explica.

“E outro fator que nos identificamos é a falta de um projeto para quem vai deixar a liderança, normalmente o fundador da empresa reluta em passar o bastão, seja para o filho ou para um sucessor qualquer, em função de não haver um projeto, do que ele deve fazer quando repassar o cargo”, diz.

O poder do próximo na linha de sucessão também pode gerar receio para o sucedido, temendo que os herdeiros possam fazer o que quiser com a companhia. Para isso o Valério recomenda a criação de um concelho de administração que deverá definir regras de conduta.

O Conselho deve ser composto por 60% de membros independentes e 40% de familiares, sempre com um número ímpar com o mínimo de 3 pessoas, e poderá ter mais participantes de acordo com tamanho e a complexidade da empresa.

“Esse conjunto de regras de governança definem o tamanho das alçadas que esse sucessor vai ter para fazer investimentos, contração de despesas, definindo limites do que ele vai poder fazer ou não, com ou sem, prestação de contas com os donos da empresa, qual a frequência e o formato dessa prestação de contas”, esclarece.

“Recomendamos que o conselho de administração tenha pessoas de fora da família, de preferência profissionais que tenham grande experiência como conselheiros de administração e que tiveram uma vida executiva em outras empresas”, finaliza.

TVlar 

O grupo TV Lar tem como atual Diretor Presidente, Antônio Azevedo sucessor do pai José Azevedo, falecido em junho do ano passado, e que deixou o legado, segundo o filho, de maneira natural. Contando com um conselho de administração e de sócios e familiares eles já se preocupam com a transição da companhia para a próxima geração.

“Eu já trabalho na empresa há 45 anos, então a sucessão foi natural e culminou com o falecimento do meu pai ano passado. Agora estamos construindo a sucessão para a terceira geração”, explica.

“Fazemos no final do ano  um workshop com a terceira geração, onde eles se encontram com gestores, ouvem o que aconteceu na empresa durante o ano. Estamos na fase de observação e de sensibilização, para descobrir  aqueles que tem características de gestores, empreendedores, e que tenham interesse em trabalhar na empresa”, completa o Antônio.

Pontos

Conselho - Um processo de governança ser implantado, ou seja, é necessário ter um conselho de administração, o órgão que vai conduzir o processo de gestão da empresa. 

Planejamento - É necessário um planejamento estratégico para que a companhia saiba quais caminhos seguir, para que se possa definir as principais competências que o sucessor deverá ter. 

Técnica - Deve haver um processo técnico de avaliação, feito por pessoas especializadas, afim de identificar os potenciais dos principais candidatos a sucessor. 

Desenvolvimento - É imprescindível que o sucedido tenha um plano de desenvolvimento onde todo seu conhecimento e capacidade poderá ser aproveitado de outra forma dentro do processo de sucessão e de governança da empresa. 


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.