Domingo, 23 de Janeiro de 2022
Ensino técnico

Centro de Ensino Técnico: construindo futuros melhores no Amazonas

Pandemia da Covid-19 potencializou as tecnologias de informação já utilizadas pelo centro de ensino técnico, como recurso educativo



07C0F23D-064B-47C2-AD14-7FA812A3AA76_664557BD-55AF-44A3-B9DC-A8A6D500AA6D.jpeg Foto: Divulgação
06/11/2021 às 16:29

Com 12 anos completados em setembro, o Centro de Ensino Técnico (Centec) orgulha-se da trajetória de bons serviços prestados à educação profissionalizante no Amazonas. No começo, um pequeno prédio com apenas 84 alunos. Hoje, uma escola moderna, equipada com o que há e melhor em tecnologia educacional e um corpo docente com cerca de 100 profissionais altamente capacitados.

São mais de 30 salas de aula, 14 laboratórios práticos, auditório próprio, professores graduados, especializados e com vasta experiência em suas áreas de atuação, formando mais de 2 mil alunos em 35 cursos técnicos, pós-técnicos e auxiliares nos eixos de Gestão e Negócios, Ambiente e Saúde, Infraestrutura, Turismo, Hospitalidade e Lazer, Segurança, Informação e Comunicação, Controle e Processos Industriais.



“Mesmo na pandemia, com todas as dificuldades a nós impostas, a escola não deixou de lançar cursos em alta no mercado de trabalho, como os técnicos em farmácia, massoterapia, soldagem e novas especializações para a área de enfermagem. Além disso, também investiu na compra de equipamentos e novos laboratórios para esses cursos”, comenta Eliana Pinheiro, diretora-técnica pedagógica da escola.

Outro diferencial do Centec são seus cursos de capacitação profissional rápida, com foco no mercado de trabalho. Só nessa modalidade, a escola vai fechar 2021 com mais de 100 qualificações. Um dos destaques é o preparatório para o concurso da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), com oferta de mais de 2 mil vagas para os níveis médio e superior.

Enquanto os cursos auxiliares, técnicos em pós-técnicos tem duração média de 6 meses, 12 a 18, e 4 meses, respectivamente, as capacitações rápidas vão de 4 a 60 horas, sendo realizadas sempre aos sábados na instituição. Entre as mais procuradas estão atendimento ao cliente, auxiliar administrativo, contabilidade básica, informática básica, primeiros socorros, cálculo e administração de medicamentos, punção venosa periférica, depilação egípcia, escovista, maquiagem, refrigeração split e ACJ, NR 35, NR 10 e comandos elétricos.

Inovações e adaptações

São as adversidades que afloram nos profissionaisseus melhores talentos. E no contexto da pandemia de Covid-19, essa realidade ficou ainda mais latente. “Tivemos que reaprender a nos relacionar e nos portar, tanto no ambiente educacional físico presencial, como no ambiente virtual remoto, e seguimos nos adaptando às novas formas de convivência nesses espaços”, comenta Juliana Nakano, diretora administrativa do Centec.  

Ela destaca que, por outro lado, o momento trouxe vislumbres de muitas potências. “As tecnologias de comunicação avançaram com muita consistência etrouxeram agilidade ao processo de aprender. Oestudante, cada vez mais, tem que se colocar de modo ativo para dominá-las, sendo corresponsável por sua aprendizagem. Já os professores expandiram seus potenciais criativos na geração de conteúdo e de soluções”, comenta.

Como uma escola que acredita no potencial do ser humano, o Centec busca atender as necessidades do mercado com projetos educacionais que visam não apenas desenvolver talentos e competências, preparando profissionais de excelência, mas também promovendo uma educação humana que favoreça o seu crescimento integral como cidadão, com compromisso político, ético e moral na sua atuação prática.  

News portal1 841523c7 f273 4620 9850 2a115840b1c3
Jornalismo com credibilidade

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.