Sábado, 22 de Janeiro de 2022
Adaptação

Há 12 anos no mercado, MVT Livraria se reinventa para superar os desafios causados pela pandemia

Durante a pandemia, livraria inaugurou o serviço de vendas online e expandiu a linha de produtos



livraria_mvt_01_7C2BB46C-0982-4C80-B7A4-2582F22728F4.jpg Foto: Iago Albuqurque
06/11/2021 às 20:45

Localizada na rua Visconde de Utinga, bairro Parque das Laranjeiras, Zona Centro-Sul de Manaus, a Livraria MVT, desde a sua fundação em 5 de outubro de 2009, busca fornecer qualidade e comodidade aos clientes amazonenses. Fundada pelo casal de sócios Márcio e Viviane Tavares, a livraria teve que se reinventar para manter atividades durante a pandemia do coronavírus.

Com mais de 15 mil produtos nas mais diversas linhas de segmentos em que a livraria trabalha,quevãodesdematerial escolar; livros didáticos; papelaria; materiais de expediente e escritório; a livraria teve que ampliar seu acervo e passou a fornecer também materiais de limpeza, tendo em vista a demanda crescente de muitas escolas em adquirir tais produtos por conta das medidas sanitárias preventivas.



Viviane Tavares, que além de sócia da empresa é esposa de Márcio, descreve que MVT Livraria passou a prestar serviços de assessoria e consultoria a escolas públicas que precisam fazer a aquisição deste materiais e no final, realizar a prestação de contas, devido ao uso de verbas federais.

“Nosso público-alvo hoje continua voltado para famílias que possuem filhos do período escolar. Mas passamos a atender também empresas, e escolas públicas que utilizam verbas federais como o “Mais Educação” e o “Mais Alfa”, e fornecemos um trabalho diferenciado para essas escolas, como assessoria e suporte para que elas sejam bem atendidas e que não tenham problemas na prestação de contas. Pois quando se trata de dinheiro público é preciso tomar cuidado para não ter nenhum entrave durante a prestação do que foi comprado”, ressalta Viviane.

E-commerce

Assim como todas as empresas amazonenses, a MVT Livraria sofreu com o isolamento social e a paralisação de atividades presenciais. Segundo Viviane, ninguém estava preparado para o que a pandemia iria trazer. Entretanto, o período pandêmico foi o propulsor para que a livraria adotasse o formato de vendas online. De acordo com Viviane o e-commerce era uma projeto que seria aplicado somente no futuro da empresa. Porém, tiveram que adiantar o projeto para manter a empresa ativa.

“Durante esse período nos preparamos para manter a livraria. Não tínhamos um site, um Ecommerce. Foi então que em outubro do ano passado, resolvemos tirar do papel o projeto da loja virtual. Algo que só seria aplicado em 2025. E isso nos ajudou no mês de janeiro, considerado o melhor mês para nosso segmento devido o período de compras escolares”, descreve Viviane.

Retomada presencial e projetos futuros

Com a retomada de atividades presenciais da empresa, a MVT Livraria procurou desenvolver estratégias para evitar aglomerações e fornecer comodidade aos clientes que preferirem realizar compras presencialmente.

“Adotamos todos os recursos que eram possíveis naquele momento (pandemia). Seguimos as medidas necessárias ainda com o uso de alcóol em gel e uso de máscaras. Mas permanecemos também com o atendimento online. Durante a pandemia, podemos perceber que a tendência é esse atendimento híbrido, as pessoas vão querer essa comodidade de fazer suas compras virtualmente. Algo que está enraizado desde a nossa origem lá em 2009”, comenta Viviane.

Meta

A MVT Livraria inaugurou uma unidade em Belém (PA) em meados de 2019 para 2020. Segundo Márcio e Viviane, após conquistar a loja online, a próxima meta é inaugurar uma unidade da Livraria MVT fora do Brasil.

News b9c859f0 b845 415e 97aa d9fe4eb65dc1 96581f6b 36a1 4a7c a5d9 8f8c56b0b256
Repórter de A Crítica
Amazonense, nascido e criado em Manaus. Graduado em Jornalismo e mestrando em Antropologia Social, ambos pela Universidade Federal do Amazonas (Ufam).

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.