Publicidade
Eleições
Política

Após derrota nas eleições, parlamentares da bancada amazonense agradecem votos recebidos

Os parlamentares do Amazonas, derrotados nas eleições de 2018, usaram ontem tribuna e as redes sociais 10/10/2018 às 17:10 - Atualizado em 10/10/2018 às 18:35
Show vanessa grazziotin 3539161f 95d8 4acf bcf0 6b01d2009ef2
Senadora Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM) agradeceu os 373.948 ficou em quinto lugar na disputa por uma das duas vagas ao Senado. Foto: Arquivo
Antônio Paulo Brasília

BRASÍLIA (SUCURSAL) – Os parlamentares do Amazonas, derrotados nas eleições de 2018, usaram ontem tribuna e as redes sociais para agradecer a votação que receberam no último domingo (7). O destaque das manifestações foi o discurso da senadora Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM) que ficou em quinto lugar na disputa por uma das duas vagas ao Senado, obtendo 373.948 votos.  

“Apesar do resultado adverso em relação à minha candidatura, chego aqui com a mesma disposição que sempre ocupei da tribuna porque saio dessas eleições com o espírito e o sentimento do dever cumprido, com a consciência muito mais do que tranquila porque a minha campanha foi pautada única e exclusivamente em falar daquilo que defendíamos e defendemos para o Estado do Amazonas e fazer uma prestação de contas do meu mandato”, discursou.

Vanessa não poupou críticas à postura do adversário vencedor – o vereador eleito senador, Plínio Valério (PSDB). “O que venceu a eleição iniciou a campanha mostrando um CPF como se CPF fosse atestado de idoneidade. Ele dizia em todos os seus programas eleitorais que era limpo, independente, que era livre e que queria uma cadeira no Senado para lutar pelo Amazonas e pelo nosso povo, enquanto eles e ela – eu sou a única senadora e era a única candidata mulher ao Senado –, queriam fugir da cadeia. Essa foi a campanha eleitoral que nós enfrentamos no Amazonas”, contou Vanessa.  A senadora lembrou que ingressou na Justiça Eleitoral e obteve o direito de resposta. Mas, promete que vai buscar outras instâncias da justiça “para que ele (Plínio) responda pelos atos e palavras, acusações levianas que fez durante a campanha eleitoral”.

Já o deputado Alfredo Nascimento (PR-AM), que também perdeu uma das duas vagas de senador, ficando em quarto lugar, foi às redes sociais agradecer os 569.766 votos recebidos dos amazonenses. “Meu coração é só gratidão a todos que acreditaram no nosso trabalho e levaram nossa bandeira a cada canto do Estado. Fizemos uma campanha limpa e propositiva, mostrando o que realizamos e o que poderíamos fazer num mandato de senador. Respeito e entendo a decisão soberana do povo e, da minha parte, continuarei trabalhando até o último minuto do meu mandato de deputado por um Amazonas mais forte, próspero e de oportunidades para todos. Sou eternamente grato por tudo que me proporcionou nesses mais de 35 anos de vida pública. Foram momentos inesquecíveis e emocionantes vitórias”, declarou Alfredo Nascimento. Ele também desejou sorte aos eleitos.

O deputado Alfredo Nascimento (PR-AM) também agradeceu os votos recebidos. Foto: Arquivo

Outro parlamentar da bancada que concorreu a um mandato majoritário foi o deputado federal Hissa Abrahão (PDT-AM). Ele publicou um vídeo curto nas redes sociais que diz: “Às pessoas que quiseram um Amazonas diferente, não vamos desistir”. Candidato ao Senado, o deputado obteve 282.736 votos, ficando em sexto lugar na disputa. O deputado Arthur Bisneto (PSDB-AM) foi candidato a vice-governador do Amazonas ao lado do senador Omar Aziz. A chapa não foi para o segundo turno. Obteve 142.804 votos, ficando em quarto lugar. Bisneto ainda não se manifestou sobre a derrota.

O deputado federal Hissa Abrahão (PDT-AM) publicou um vídeo curto nas redes sociais e agradeceu. Foto: Arquivo

Eleitos e derrotados

Dos 11 membros da bancada do Amazonas, no Congresso Nacional, somente três conseguiram a reeleição: o senador Eduardo Braga (MDB-AM), e os deputados federais Átila Lins (PP-AM) e Silas Câmara (PRB-AM). Embora não tenha conseguido ir para o segundo turno, na disputa para o governo do estado, o senador Omar Aziz (PSD-AM) permanece com o mandato até janeiro de 2023. Sete representantes do Amazonas – entre deputados e senadores – perderam a eleição: Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM), a vaga no Senado e os deputados federais Alfredo Nascimento (PR-AM), Arthur Bisneto (PSDB-AM), Conceição Sampaio (PSDB-AM), Gedeão Amorim (MDB-AM) e Hissa Abrahão (PDT-AM), o mandato na Câmara dos Deputados.

 

Três deputados federais não conseguem a reeleição

Embora tenha sido votada por 76.073 eleitores amazonenses, a deputada federal Conceição Sampaio (PSDB-AM) não conseguiu se reeleger para o segundo mandato. Ela ficou na nona posição, perdendo lugar para o vice-governador Bosco Saraiva (Solidariedade) que obteve a última vaga (por média) com 55.477. Nas redes sociais, Sampaio explicou essa matemática eleitoral e agradeceu os eleitores. “Tenho a sensação plena do dever cumprido. Entrego, hoje, a criança que a população do Amazonas um dia me deu a honra de cuidar. Durante esses últimos quase quatro anos, esforcei-me muito para protegê-la e certamente a defenderia com a minha própria vida; devolvo-a inteira, sem mácula e com o meu mais profundo agradecimento a você e a sua família”. Quem também não conseguiu a reeleição foi Pauderney Avelino (DEM-AM), mesmo com seus 72.358 votos. “Sou muito grato a todos que sempre confiaram em mim.

Agradeço aos mais de 72 mil votos e desejo um bom mandato para os eleitos. O Brasil e o Amazonas irão precisar de cada um”, declarou.  O professor Gedeão Amorim (MDB-AM) também tentou a reeleição, mas não logrou êxito. “Levo em meu coração a gratidão de uma campanha vitoriosa. Foram 51.135 eleitores que confiaram a mim a chance de representar nossa região na Câmara Federal. Não me sinto desprestigiado, muito pelo contrário, sinto-me honrado de ter tido o voto de confiança daqueles que acreditam em mim e no meu trabalho”, disse em nota nas redes sociais. 

Publicidade
Publicidade