Segunda-feira, 09 de Dezembro de 2019
ELEIÇÃO SUPLEMENTAR

Delegado da Polícia Civil confirma que 126 bares foram fechados em Manaus

Forças de segurança do Estado reuniram em coletiva no TRE-AM para falar do período inicial de votação que é de tranquilidade



00000000000000000000000.jpg (Foto: Geizyara Brandão)
06/08/2017 às 12:54

Durante a segunda coletiva no Tribunal Regional Eleitoral, neste domingo (6), o delegado da Polícia Civil (PC), Frederico Mendes, fez o balanço dos bares fechados na capital.

Segundo levantamento divulgado pela equipe do DPM na manhã deste domingo, do total de 126 bares fechados, 36 estão situados na zona Leste, 29 na zona Norte, 21 na zona Sul, 17 na zona Centro-Sul, 17 na zona Centro-Oeste e seis na zona Oeste. “A ação policial teve por objetivo orientar os proprietários e responsáveis por bares e estabelecimentos comerciais, de um modo geral, sobre a legislação, que deve ser cumprida”, enfatizou o diretor do DPM.    



 

 

Para o general do Exército, Geraldo Miotto, o clima da votação que vai eleger o novo governador do Amazonas é de tranquilidade. “Uma operação como a que estamos tendo tranquilidade é porque temos um planejamento”. A responsabilidade do apoio logístico para colocação das urnas e da equipe do TRE-AM ficou por conta do Comando Militar da Amazônia (CMA). Somente a aviação do exército foi empregada em 25 comunidades do interior do Amazonas.

"São 21 municípios, 464 locais de votação com 3700 homens. Esses locais foram estudados para saber o efetivo, quem comanda [...] Isso tudo foi feito em perfeita coordenação com o dr. Messias (diretor-geral do TRE-AM)", explicou o general.

Miotto destacou a dificuldade de chegar na comunidade do Balaio, na estrada onde liga São Gabriel da  Cachoeira e Cucuí. "As forças armadas precisam trabalhar 24 horas por dia, sete dias por semana.[…] As pontes da BR 307 está mais de dois anos sem que o exército pudesse fazer manutenção e foi liberado novamente", contou.

A marinha ficou responsável pela cidade de Itacoatiara com 17 viaturas, 13 embarcações, um helicóptero e 325 fuzileiros. Já a força aérea com Manacapuru, totalizando 306 militares, 15 viaturas para cobrir 55 postos de votação, sendo oito em zona rural.

"Estamos repetindo o modelo de sucesso das eleições do ano passado com algumas modificações para a melhoria", disse o secretário de estado da Segurança Pública, Sérgio Fontes. Segundo ele, houve apenas uma ocorrência no Puraquequara, mas nada que pudesse atrapalhar o andamento das eleições.


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.