Publicidade
Eleições
pré-campanha

Deputados federais direcionam despesas e afinam estratégias para disputar a prefeitura

Os três deputados federais do Amazonas que são pré-candidatos a prefeito de Manaus nas próximas eleições - Hissa Abrahão, Silas Câmara e Marcos Rotta - utilizam diferentes estratégicas para ganhar visibilidade na pré-campanha 05/07/2016 às 11:40 - Atualizado em 28/07/2016 às 19:02
Show fotorcreated
Hissa se destaca pela boa audiência digital, com alta de 15% no engajamento. Silas obteve 47,9 mil curtidas no Facebook, mas engajamento caiu para 2%. Marcos Rotta é o menos ativo entre os deputados que são pré-candidatos
Antônio Paulo Manaus (AM)

Os três deputados federais do Amazonas, que são pré-candidatos a prefeito de Manaus, revelam em suas ações e gastos mensais com a imagem e comunicação quanto estão engajados na busca de votos junto ao eleitorado da capital. Hissa Abraão (PDT-AM) e Silas Câmara (PRB-AM), que sempre tiveram um bom perfil de assiduidade nas sessões da Câmara dos Deputados, registraram as maiores ausências entre fevereiro e junho deste ano.

Entre as sessões deliberativas (votações) e não-deliberativas, um total de 103, Hissa participou de 74 e faltou a 29 sessões, com ausências frequentes principalmente no mês de maio no período conturbado de julgamento do impeachment da presidente afastada Dilma Rousseff. Já Silas Câmara registrou 88 presenças e 15 faltas. Desde quando anunciou sua pré-candidatura, o deputado e presidente do PRB-AM intensificou as visitas ao interior e as reuniões com lideranças políticas e evangélicas em Manaus.

Os dois parlamentares também tiveram os maiores gastos com divulgação do mandato nos seis primeiros meses de 2016: Silas utilizou R$ 156.495,40 (72,18% da verba indenizatória do período) e Hissa gastou R$ 149.000,00 (66,74%) do montante de R$ 259.632,72 a que tinha direito no período.

Mídias tradicionais

Com uma capilaridade política no interior e nas igrejas evangélicas de Manaus, Silas Câmara, embora tenha uma frequente presença nas redes sociais, prefere investir na mídia tradicional, com gastos médios de R$ 30 mil por mês para produção de jornal informativo com notícias do mandato. O que também impressiona é a quantidade de material que Silas manda confeccionar em Brasília e envia para Manaus: são cerca de 60 mil jornais/mês em papel couchê 115 gramas. Nos últimos seis meses, a empresa Duplifolha Gráfica produziu nada menos que 286.325 jornais ao preço de R$ 156,4 mil para Silas Câmara. Outra característica do envolvimento do deputado com a pré-campanha eleitoral é o gasto com fretamento de avião. Em maio, utilizou R$ 26 mil da Cota Parlamentar para essa atividade.

Os R$ 149 mil que Hissa Abrahão gastou com divulgação da atividade parlamentar, entre janeiro e junho de 2016, foram divididos entre duas empresas. A Takit Comunicação e Tecnologia, que cuida da produção, planejamento e análise de mídias sociais e envio de mensagens eletrônicas; e a Brasília Comunicação e Publicidade, responsável pela parte jornalística. A média mensal de recursos despendidos pelo parlamentar, com divulgação do mandato e comunicação fica em torno de R$ 30 mil.

Todas as informações, com os valores dos gastos da verba indenizatória, assim como as notas fiscais dos serviços prestados, fornecidas pelas empresas, são públicos e estão no portal da Câmara dos Deputados. A reportagem de A Crítica fez contato com os três deputados federais, por telefone, mas nenhum atendeu às ligações.

Audiência digital de Hissa

Levantamento feito pelo jornalista Carlos Eduardo Matos – assessor parlamentar, com cursos de especialização em gerência de mídias sociais (ComSchool/SP) e Jornalismo de Dados (ANJ/DF) – entre dezembro de 2015 e junho de 2016, mostra que o deputado federal Hissa Abrahão (PDT-AM) é o campeão de audiência digital. Ele obteve 17,6 mil novas curtidas no Facebook, resultando em crescimento de 15%. “O engajamento dele (respostas dos internautas seguidores) está muito bom atualmente, chegando a 21%. Já Silas Câmara conquistou 47,9 mil curtidas no Facebook no período (alta de 18,8%), mas o engajamento caiu de 11,9% em dezembro de 2015 para 2% em junho de 2016.

Atuação modesta de peemedebista

A performance do deputado federal Marcos Rotta (PMDB-AM) tanto em presenças no plenário quanto em gastos com a imagem é mais modesta em relação aos outros dois colegas concorrentes. E pode haver uma explicação. É que o peemedebista só anunciou oficialmente que é pré-candidato a prefeito de Manaus no último dia 29 de junho, quando deixou de apresentar o programa Exija Seus Direitos. Rotta disse que a partir de agora vai se dedicar ao mandato de deputado federal e à pré-campanha à prefeitura

No período verificado, Marcos Rotta teve 100% de presença nas 103 sessões ordinárias e extraordinárias da Câmara dos Deputados, o que significa não ter perdido um dia sequer para trabalhar na busca de votos em Manaus. Também gastou menos que Silas e Hissa da Cota para o Exercício da Atividade Parlamentar (Ceap): R$ 168,2 mil de R$ 259,6 mil/mensais a que tinha direito no período. Desse montante, Rotta utilizou R$ 69 mil (41,02%) com divulgação do mandato nos contratos com os blogs Amazonas Atual (R$ 15 mil), BNC Amazonas-Brasil Norte Comunicação (R$ 15 mil), Léo Produções (R$ 15 mil), Blog da Floresta-Action Serviços e Comunicação e Markerting (R$ 10 mil) e Correio da Amazônia-MMG Serviços de Multimída (R$ 10 mil), além de um contrato, em janeiro, com a empresa carioca Tri Comunicação Estratégica (R$ 4 mil).

Três perguntas:

Carlos Eduardo Matos, assessor parlamentar especialista em mídias sociais e jornalismo de dados

1 - O que significa audiência digital?

Da mesma forma como é possível analisar a audiência no rádio e na TV, por meio de indicadores, é possível também analisar audiência nas redes sociais. Cada plataforma, seja o Facebook, Instagram ou Twitter, entre outras, possui algoritmos que analisam as reações das pessoas diante de cada publicação. Curtidas, compartilhamentos, comentários, emotions, tudo isso são reações. A análise desse conjunto de reações do público se chama audiência digital.

2 - Qual a metodologia realizada no levantamento?

A planilha é baseada em um método simples de coleta de dados de audiência disponibilizados pelas plataformas de redes sociais. A cada bimestre, os dados são coletados e comparados entre um período e outro. Neste caso, a pedido de A Crítica, com os três deputados pré-candidatos, fiz o levantamento entre dezembro de 2015 e junho de 2016.

3 - O que significa o engajamento? Por que é importante?

O engajamento aponta o nível de interatividade entre quem publica e as pessoas que têm acesso à publicação. Quanto mais as pessoas reagirem a um post, seja com comentário, curtidas, compartilhamento ou apenas visualização, isso é contabilizado no engajamento. Quanto menos reagir, menor o engajamento. E quanto maior o engajamento, mais popularidade, mais resultados. Cada vez menos as pessoas têm reagido às publicações (políticas). Quando há uma reação é uma vitória por parte do responsável pelo conteúdo.

Em números

R$ 43,2 mil é o valor mensal que cada um dos oito deputados federais do Amazonas pode utilizar da Cota para o Exercício da Atividade Parlamentar (Ceap). Os gastos somente são ressarcidos se forem apresentas as notas ficais correspondentes.

66.998 jornais informativos do deputado Silas Câmara foram produzidos e impressos em janeiro (época do recesso parlamentar) ao preço de R$ 33.499,00. Em março, ele pagou R$ 10 mil à Incine Vídeo/DF para produção de audiovisual.

R$ 13 mil é valor mensal que o deputado Marcos Rotta gasta com divulgação da atividade parlamentar nos principais blogs de notícias da capital amazonense. A média de aporte em cada veículo fica entre R$ 2 mil R$ 3 mil.

Publicidade
Publicidade