Publicidade
Eleições
DECISÃO

Diplomação de novo governador não será adiantada, diz TRE

O prefeito de Manaus, Artur Neto, afirmou que 41 dias para a posse do novo governador é um tempo longo. Mas o TRE afirmou que a data será mantida 08/08/2017 às 13:58
Show arthur
O prefeito de Manaus esteve no TRE nesta terça-feira (Foto: Geizyara Brandão)
Geizyara Brandão Manaus (AM)

O presidente do Tribunal Regional Eleitoral (TRE-AM), desembargador Yedo Simões, informou ao prefeito de Manaus, Artur Neto (PSDB) que não é possível adiantar a diplomação do governador que será eleito no próximo dia 27.

"O calendário nós não podemos antecipar, lógico que nós podemos dar celeridade nesse processo todo. Nós temos prazos que não podemos superar, temos que obedecer", afirmou o desembargador.

O chefe do executivo avaliou que 41 dias para a posse do novo governador tampão é um tempo longo. "Para mim, 10 dias são mais do que suficientes para se expedir convites e fazer uma festa singela,  passar a faixa para quem for eleito e acabar com essa verdadeira agonia para mim que sou gestor de Manaus que é essa interinidade que parece não ter fim. [...] Estou aqui preocupado com uma interinidade longa e perniciosa", disse Artur.

Simões ressaltou que precisa ser realizada a entrega da prestação de contas no prazo de 10 dias do candidato eleito e que há a necessidade da aprovação para que possa ser diplomado pelo TRE-AM.

Parceria
Independente de quem for eleito, o prefeito frisou que haverá uma ação conjunta entre a prefeitura e o Estado. "O que eu quero mesmo é uma ação conjunta, a gente precisa disso. Os governos anteriores se voltaram contra Manaus. [...] Não espero milagres, o Estado está falido. Espero pura e simplesmente cooperação. Quando e se puder ajudar, essa ajuda toda será bem-vinda", declarou.

Publicidade
Publicidade