Publicidade
Eleições
Projeta/A Crítica

Disputa pela Prefeitura de Manaus será em duas etapas, aponta pesquisa

Sondagem aponta que, se a eleição fosse hoje, Artur Neto (PSDB) e Marcelo Ramos (PR) chegariam ao 2º turno com o tucano em vantagem, mas, na segunda etapa da campanha, estariam empatados tecnicamente 17/09/2016 às 21:36 - Atualizado em 18/09/2016 às 14:09
Show 1136854
Aristide Furtado Manaus (AM)

Pesquisa da Projeta, nome  fantasia da empresa M P Valin, aponta que haverá segundo turno na eleição em Manaus e  na segunda fase da disputa Artur Neto (PSDB) e Marcelo Ramos (PR) aparecem empatados tecnicamente.

A sondagem mostra que, no primeiro turno, o candidato tucano lidera a corrida eleitoral com 31,9% das intenções de voto, estando 13,1% à frente do segundo colocado, Marcelo Ramos, que tem 18,8% da preferência do eleitorado.

Silas Câmara aparece na terceira colocação  com 7,6% e  Serafim Corrêa na quarta com 6,7%. José Ricardo  apresenta 5,9%, Henrique Oliveira  obteve 4,6%, Hissa Abrahão ficou com 4,3%, Luiz Castro teve 0,8% e Queiroz, 0,7%.

Votos brancos e nulos somaram 12,2% e o número de eleitores indecisos foi de 6,5%. Esses dados se referem à consulta estimulada, quando o pesquisador apresenta ao entrevistado os nomes dos nove candidatos em um disco.

A consulta foi realizada na quarta (14) e quinta-feira (15). Mil pessoas foram entrevistadas. A margem de erro da sondagem, que está registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o número AM-03827/2016,  é de 2,5% para mais ou para menos. E o nível de confiança (probabilidade de descrever o momento atual da campanha eleitoral) é de 95%.

Na pesquisa espontânea, sem a apresentação do disco de identificação dos candidatos, Artur lidera com 30,3% contra 16% de Marcelo. Nessa modalidade, a disputa pela terceira colocação é acirrada entre  Silas, que  obteve 7,2%, e Serafim, que ficou com 7%. José Ricardo foi lembrado por 4,6% dos entrevistados, Henrique por 3,7%, Hissa Abrahão por 3,2%, Luiz Castro por 0,8% e Queiroz por 0,5%.

Votos brancos e nulos somaram 14,1% e os que não souberam ou não quiseram optar totalizaram 12,4%.

Rejeição

A pesquisa mostra que, apesar de Artur liderar a corrida eleitoral, quem possui mais probabilidade de crescimento é Marcelo Ramos. Isso porque o candidato tucano também lidera o ranking de rejeição com 29,3%. Enquanto o ex-deputado estadual do PR só é rejeitado por 4,8% do eleitorado.

Quando perguntados em qual dos nove candidatos não votariam,  24,1%  das pessoas ouvidas pela pesquisa responderam Serafim Correa, que já governou Manaus de 2005 a 2008.

Henrique Oliveira, que é vice-governado do Amazonas,  possui 7,2% de rejeição. O deputado federal Silas Câmara vem em seguida com 6,2%.

O deputado estadual José Ricardo tem 3,9%. Hissa, que é deputado federal e foi eleito vice-prefeito de Artur em 2012, apresenta 3,5%. Dois e meio por cento dos eleitores disseram que não votam em Luiz Castro, deputado estadual, e 2% em Queiroz.

Segundo turno

A pesquisa Projeta/A CRÍTICA simulou cenários do segundo turno da disputa para a Prefeitura de Manaus. Em todos eles, Artur está à frente. Contudo, na projeção contra Marcelo Ramos, os dois estão dentro da margem de erro de 2,5% para mais ou para menos, o que aponta empate técnico.

Se o segundo turno fosse hoje, o prefeito teria 41% das intenções de voto, enquanto o ex-deputado alcançaria 39%.  Brancos e nulos totalizam 16% e indecisos 4%.

Se a disputa, na segunda etapa da eleição, se desse entre Artur e Silas,  a vantagem do tucano seria de 20%. Ele teria 46,4% contra 26,4%. Contra Serafim a diferença pró-Artur saltaria para 28,6%.

Saiba mais

Das mil pessoas entrevistadas pela pesquisa Projeta, 50,4% eram homens e 49,6% eram mulheres. Trinta e nove por cento do universo ouvido possui renda familiar entre R$ 881  e R$ 1,7 mil, 29% ganha até um salário mínimo, 16% recebe entre R% 1,7 mil e R$ 3,5 mil, 5% na faixa de R$ 3,5 mil e R$ 5,3 mil. Só 2% ganha mais de R$ 7 mil. 

Publicidade
Publicidade