Publicidade
Eleições
Radiografia do voto

Mapeamento mostra desempenho de Artur Neto e Marcelo Ramos por zona

A radiografia da primeira fase da votação é um dos itens a serem estudados pelas equipes dos candidatos na montagem da estratégia para a etapa final do confronto 03/10/2016 às 05:00 - Atualizado em 03/10/2016 às 08:36
Show montagem brum
Prefeito Artur Neto alcançou 364.487 votos, o que, em termos proporcionais, equivale a 35,17% do total de votos válidos. Ex-deputado estadual Marcelo Ramos obteve 257.698 votos, o que representa 24,86% da votação válida em Manaus
Aristide Furtado Manaus

Detalhamento do primeiro turno em Manaus mostra que o prefeito Artur Neto (PSDB) foi o mais votado em  todas as zonas eleitorais da cidade. Teve sua maior vantagem proporcional sobre Marcelo Ramos, o adversário do segundo turno,  na primeira zona (Zona Centro Sul da cidade) e a mais acirrada na 63ª Zona Eleitoral (Zona Sul).

A radiografia da primeira fase da votação é um dos itens a serem estudados pelas equipes de Artur  e Marcelo na montagem da estratégia para a etapa final do confronto. Na primeira zona eleitoral, formada por bairros como o Nossa Senhora das Graças, Parque Dez, Praça 14, parte do Centro e dos bairros Adrianopolis e Cachoeirinha,  o tucano colocou 20,13% sobre o ex-deputado. Teve 42,07% contra 21,94%. Foram 31.160 votos contra 16.248. Diferença de 14.912 votos.

Na 63ª zona eleitoral, que abrange bairros Crespo, Japiimlândia, Japiim Lagoa Verde e Mauazinho, a correlação de forças dos dois candidatos se equilibrou. A vantagem pró-Artur caiu para 3,83%. Ele obteve 31,13%, enquanto Marcelo alcançou 27,3%. Na votação nominal a diferença foi  de 3.658 votos. Na 65ª zona eleitoral, essa característica se manteve. Artur ficou 4,2% à frente de Marcelo. Os locais de votação dessa zona estão localizados nos bairros Compensa e Vila da Prata, zona Oeste de Manaus.

Na Zona Leste, na 59ª zona eleitoral (com eleitores dos bairros Armando Mendes, Colônia Antônio Aleixo, Coroado, Puraqueaquara, parte do São José,  e Zumbi), a votação também foi apertada. O tucano recebeu 30,78%. O candidato da coligação ‘Mudança para transformar’ teve 26,14%. Vantagem de  4,64% (3.606 votos). Também situada na Zona Leste da cidade, a 68ª zona eleitoral (bairros  Gilberto Mestrinho, Grande Vitória, João Paulo II, Jorge Teixeira, Monte Sião, Nova Floresta, Tancredo Neves) apresentou acirrada disputa entre os dois candidatos. Artur ganhou com diferença de 6,75% sobre Marcelo. Teve 33,96% contra 27,21%. 

Na Zona Norte, leia-se, bairros Cidade Nova, Monte das Oliveiras, Monte Sinai, Novo Israel, Santa Etelvina, Novo Israel e Terra Nova, o tucano ficou à frente com menos de 10%. Na 70ª e 58ª zonas eleitorais, sua vantagem sobre Marcelo foi de 8% e 9,2%, respectivamente. Na 62ª zona eleitoral (bairros Alvorada, Hileia e União da Vitória. Na região do Japiim, Vila Buriti e Nova República fica) 7,1% separaram a votação de Artur da de Marcelo. Situação semelhante ocorreu na Zona Sul, na 31ª zona eleitoral que reúne moradores dos bairros Educandos e Colônia Oliveira Machado. A Artur ficou à frente com  8,33% em cima do segundo colocado.

Além da primeira zona, as melhores performances do tucano foram na segunda, na 32ª, na 37ª e 40ª zonas eleitorais  nas quais pôs 20,09%, 14,48%, 13,48% e 15,26% sobre Marcelo Ramos.

25 - Dias é o tempo que os candidatos   Artur Neto e Marcelo Ramos têm  para  convencer o eleitorado no segundo turno da campanha.

 106.789 - Votos foi a vantagem de Artur sobre Marcelo Ramos  no primeiro turno. O tucano teve 364.487 votos contra 257.698 do adversário.

Publicidade
Publicidade