Publicidade
Eleições
VANTAGEM

Marcelo Ramos lidera no 2º turno com 51,5% dos votos, aponta pesquisa de A CRÍTICA

Pesquisa de intenção de votos da Projeta mostra vantagem de Marcelo Ramos sob Artur Neto. O ex-deputado lidera entre os eleitores com ensino fundamental e médio, fica atrás entre os de nível superior e empata entre analfabetos 17/10/2016 às 05:00
Show pesquisa
Vantagem do ex-deputado sobre o prefeito Artur Neto é de três pontos percentuais (Arte: Heli)
Aristide Furtado Manaus (AM)

A duas semanas do fim do segundo turno, pesquisa realizada pela Projeta (nome de fantasia da firma M P Valin) aponta que Marcelo Ramos (PR) lidera intenções de votos, com 51,5% dos votos válidos, três pontos percentuais à frente de Artur Neto (PSDB), que aparece com 48,5. Se considerada a margem de erro de 2,5% para mais ou para menos, a disputa apresenta empate técnico.

Registrada na Justiça Eleitoral sob número AM-07739/2016, a consulta  mostra que 19,3% do eleitorado de Manaus ainda não se definiu ou pensa em anular o voto. Desse total, 6,3% são de indecisos e 13%  de votos brancos e nulos. Esse resultado se refere à consulta estimulada. Quando os nomes dos candidatos são apresentados ao entrevistado. O nível de confiança é de 95%. A coleta de dados ocorreu na sexta-feira e no sábado. Foram ouvidos mil eleitores, mais da metade deles (50,1%) do sexo feminino, nas seis zonas geográficas da cidade.

Nível de certeza

Mais de 80% dos eleitores consultados pelos entrevistadores disseram que não mudam mais o voto.  Outros 3,8% afirmaram que não têm certeza disso.  Para 11,1%, até o dia da eleição ainda podem mudar de candidato. O número dos que não souberam ou não quiseram responder essa questão somaram 4,4%. 

Na consulta espontânea (quando não é apresentado os nomes dos candidatos ao entrevistado), a diferença entre Marcelo e Artur cai para dois pontos percentuais. Contudo, o ex-deputado estadual continua à frente da disputa com 38,4%. O candidato tucano aparece com 36,4%. Nessa modalidade, a quantidade de indecisos, brancos e nulos sobe para 25,2%. Quase a metade desse total, 12,5% ainda têm dúvida em quem votar e 12,7% afirmaram que têm a intenção de votar nulo ou em branco.

Voto por idade

O detalhamento da intenção de voto mostra que, das cinco faixas etárias discriminadas na pesquisa, Marcelo vence em duas, Artur lidera em outras duas e estão empatados em uma delas. De acordo com a sondagem, o ex-deputado estadual é o preferido entre os jovens (16 a 24 anos) com 42,2% dos votos contra 40,1% de Artur.

No eleitorado entre os 25 aos 34 anos de idade, os dois candidatos ficaram com 40,4% cada. A disputa entre os eleitores de 35 a 44 anos também é acirrada. Artur foi citado por 39,6% das pessoas ouvidas pela pesquisa; Marcelo por 39,1%. Contudo, entre os que têm 45 a 59 anos, ele dispara com 42,9% contra 33,2% do prefeito. Entre os que têm 60 anos ou mais, Artur têm 39,1%. Marcelo ficou com 38%.

Liderança em duas zonas

O cruzamento da intenção de voto com o local onde o eleitor mora mostra que Marcelo Ramos lidera a corrida eleitoral em quatro das seis zonas geográficas da cidade, inclusive nas zonas Leste e Norte, que concentram quase metade do eleitorado de Manaus (590.168 eleitores). Artur vence em duas zonas.

Na zona Leste, onde votam 283.045 eleitores, o ex-deputado estadual tem, de acordo com a pesquisa Projeta, 41,9% da preferência do eleitor contra 39,4% do prefeito. O número de indecisos é de 9,7% e brancos e nulos totalizaram 8,9%. Na zona Norte, que abriga 307.123 pessoas aptas a votar, Marcelo aparece com 43,4%. Artur obteve 37,4%. Brancos, nulos e indecisos somam 19,2%.

Nas zonas Sul e Centro-Sul, Marcelo também foi o candidato mais escolhido pelos entrevistados. Na primeira ficou com 43,5% e na outra com 38,6% contra  35,1% e 34,1% de Artur.  O prefeito lidera na zona Centro Oeste com 45,8% contra 30,1% de Marcelo. E na zona Oeste com 42,1%, onde o ex-deputado tem 36,8%.

Disputa acirrada entre os mais pobres

Considerando a faixa de renda, a disputa entre Artur e Marcelo é acirrada entre os eleitores que ganham até um salário mínimo. O prefeito aparece com 40,1% das intenções de voto contra 39,2% do ex-deputado estadual.

No segmento que recebe entre R$ 881,00 a R$ 1,7 mil, Marcelo leva vantagem de quase 14 pontos percentuais. Obteve 46,7% contra 33,1% de Artur. Também lidera com diferença de 8,5% no eleitorado com renda entre R$ 1,7 mil a R$ 3,5 mil. Entre os que ganham de R$ 3,5 mil a R$ 5,3 mil mensais, o candidato tucano passa à frente. Tem quase 60% da preferência contra 15,4% do adversário.

O prefeito também foi o preferido entre os entrevistados com renda de R$ 5,3 mil a R$ 7 mil. Recebeu 52,2%, enquanto Marcelo obteve 34,8%, Entre os eleitores que ganham mais de R$ 7 mil por mês os dois candidatos aparecem empatados com 36,4% cada. Esse segmento foi o que apresentou o maior percentual de votos nulos e brancos com 27,3%.

Publicidade
Publicidade