Sábado, 17 de Abril de 2021
Suspeita negada

Missão da OEA 'não observou irregularidade grave' nas eleições dos EUA

O relatório preliminar recomenda que "os candidatos defendam demandas legítimas nos tribunais e não especulações infundadas na mídia"



AP20309267323269-e1604538527490_7B926083-4FD2-475D-A960-CC00673CBFB6.jpg Foto: Reprodução/Internet
News thumb afp d084093c bf21 4ede 853c 0cfb6068260d AFP
06/11/2020 às 18:41

A missão eleitoral da Organização dos Estados Americanos (OEA) para as eleições nos Estados Unidos disse nesta sexta-feira (6) que não "observou diretamente nenhuma irregularidade grave" e pediu aos candidatos que evitem "especulações nocivas".


Em seu relatório preliminar, a missão indicou que é "crítico" que "os candidatos ajam com responsabilidade, apresentando e defendendo demandas legítimas nos tribunais e não especulações infundadas na mídia".




O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, vem denunciando uma "fraude" desde a noite das eleições. Na quinta-feira, ele alertou: "Se os votos ilegais forem contados, eles podem tentar roubar a eleição de nós".


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.