Quarta-feira, 28 de Outubro de 2020
Instrumentalização

Nicolau deve explicar à Justiça suposto uso eleitoral da Samel

Samel, empresa que mantém uma rede hospitalar, é da família do candidato do PSD à Prefeitura de Manaus. Denúncia foi feita pelo candidato Alfredo Nascimento (PR)



show_nicolau_7917EAA1-F8BF-4C12-8CCB-EB96E09FC638.jpeg Foto: Arquivo AC
17/10/2020 às 16:07

A Justiça Eleitoral convocou o candidato a prefeito de Manaus pela coligação "Pra voltar a acreditar" (PSD, Solidariedade, Progressistas, PSB, PDT), Ricardo Nicolau (PSD) e o plano de saúde Samel para prestar esclarecimentos sobre suposta "instrumentalização da Samel" com o objetivo de alavancar a candidatura de Nicolau e de seu vice, George Lins (Progressistas).

Alfredo Nascimento (PL) da coligação "Trabalho bom merece continuar" (PL, PSDB), solicitou uma tutela de urgência para sanar a possível instrumentalização do plano de saúde pela campanha de Nicolau, que é membro da família dona da instituição.



Ontem (16), a juíza Margareth Rose Cruz Hoagen, da 1ª Zona Eleitoral de Manaus, reconheceu "a gravidade dos fatos narrados" e determinou que Ricardo Nicolau, George Lins e o plano de saúde Samel apresentem "manifestação quanto à tutela requerida no prazo de 1 dia ou até 23h59 do dia 17".

Hospital de campanha

No programa eleitoral da última sexta-feira (9), Ricardo Nicolau enfatizou o papel da Samel na administração do Hospital de Campanha Municipal Gilberto Novaes, administrado pela Samel e o Instituto Transire. "O sentimento da nossa família foi de mergulhar. 'Olha, nós vamos fazer tudo que seja possível' e por isso que montamos um hospital em quatro dias", lembrou.

Nicolau concluiu dizendo que é “esse sentimento que queremos levar para prefeitura: o sentimento de cuidar das pessoas”.

Em junho, a Prefeitura de Manaus passou a administrar o hospital e manteve os atendimentos. Inaugurado às pressas em 13 de abril, o hospital curou mais de 570 pacientes - entre eles, 28 indígenas - que precisaram de internação.

Após a parceria, Samel e Prefeitura brigaram por equipamentos do hospital de campanha quando o grupo Samel tentou reaver os equipamentos para atender pacientes de covid-19 em Boa Vista (RR).

Resposta

Procurada, a coligação ‘Pra Voltar a Acreditar’ assegurou a inexistência de qualquer ato ilícito. Segundo a nota, isso será "provado no decorrer da instrução processual. "Ricardo Nicolau e George Lins estão neste momento nos bairros de Manaus ouvindo moradores e discutindo soluções para a cidade. E assim continuarão durante todo o processo eleitoral", disse a nota.

Sobre a Samel, a assessoria de imprensa de Nicolau, afirmou não é possível contar a trajetória de vida de Ricardo Nicolau sem "citar sua gestão na empresa que pertence a sua família". "Ilícito seria utilizar a estrutura do poder público a serviço eleitoral", aponta um trecho da nota.

Ricardo Nicolau, que é diretor do grupo há quase 30 anos, conclui por meio da assessoria, que a representação de Alfredo Nascimento "demonstra o desespero do adversário com o crescimento desta candidatura nas pesquisas eleitorais".

A nota encerra com uma provocação a Alfredo: “Onde o senhor candidato da coligação Trabalho Bom Merece Continuar estava no auge da pandemia em Manaus?“.


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.