Quinta-feira, 26 de Novembro de 2020
Eleitos

Novatos conquistam mandatos familiares

Quatro dos 23 novos vereadores de Manaus possuem vínculos de parentesco com outras figuras do Legislativo e Judiciário



AC_19_51A05883-D2A8-4DBF-AB7B-6A16D14EF996.jpg Allan Campêlo, vereador eleito, e a irmã, deputada estadual Alessandra Campêlo
19/11/2020 às 07:13

Quatro dos 23 novos vereadores de Manaus, eleitos no último domingo, se juntam a outros dois, que mantiveram os cargos, no seleto grupo de parlamentares com vínculos familiares com outros membros do Poder Legislativo e, no pleito deste ano, do Tribunal de Contas do Estado  (TCE-AM) e Tribunal de Justiça do Amazonas (TJ-AM).

Na maioria dos casos, o apoio, não só do voto, mas do financiamento da campanha, veio da própria família, o que é permitido pela legislação eleitoral desde que o doador não seja pessoa jurídica. Cada pessoa pode doar até 10% dos rendimentos auferidos no ano anterior, desde que não seja permissionária de serviço público.



A advogada e vereadora eleita Yomara Lins (PRTB) é irmã da conselheira do TCE-AM Yara Lins.  Ela é sobrinha e afilhada do deputado federal Átila Lins (PP). E tem o deputado estadual Belarmino Lins (PP) como tio. Yomara arrecadou R$ 49 mil em doações de pessoas físicas. Ela investiu na candidatura R$ 7 mil e declarou doação feita pelos familiares Naíde Lins, irmã, e Washington Lins de R$ 7 e R$ 5 mil respectivamente.

A empresária Thaysa Lippy (PP) é filha do deputado estadual Felipe Souza (Patriota).  Ela foi eleita a segunda vereadora mais votada do pleito, com 6,7 mil votos em sua primeira disputa a um cargo eletivo.  Thaysa registrou receitas de R$ 57,9 mil. A maior doação à campanha foi feita pelo pai no valor de R$ 30 mil.  Ela injetou ainda R$ 7 mil do próprio bolso.

Allan Campêlo (PSC) é irmão da 1ª vice-presidente da Assembleia Legislativa do Amazonas (ALE-AM), deputada Alessandra Campêlo. Allan arrecadou R$ 101,7 mil. Desse valor, R$ 25 mil foram recursos próprios, R$ 10 mil doados pela irmã e o restante de doações de pessoas físicas.

O vereador mais jovem a se eleger na capital e o quinto mais votado entre 41 eleitos Amom Mandel, de 19 anos, é filho da juíza Elza Chalub, neto do presidente do TJ-AM, Domingos Chalub e enteado do presidente do TCE-AM, Mário de Mello.

Amom declarou receita de R$ 285,9 mil. Desse valor, R$ 100 mil foram doados pelo empresário Cassiano Cirilo Anunciação*; R$ 43,5 mil por Chalub; R$ 25 mil por Elza; R$ 5 mil de Jorge Chalub Pereira Filho e R$ 3,5 mil por Mário de Mello, segundo prestação de contas ao Tribunal Superior Eleitoral

Mais um mandato

Entre os reeleitos está Diego Afonso (PSL), filho do deputado estadual Adjuto Afonso (PDT) e Marcelo Serafim, filho do deputado Serafim Corrêa, ambos do PSB. David Reis (Avante), filho do ex-deputado Sabá Reis, também renovou o mandato para mais quatro anos.

Diego arrecadou R$ 302,8 mil, sendo R$ 50 mil transferido pelo pai. Serafim Corrêa doou R$ 30 mil à campanha do filho que somou receita de R$ 69,5 mil. David registrou R$ 118,4 mil em recursos, sendo R$ 15,6 mil próprio para financiar a candidatura. Ele não declarou doações feita por familiares.

*Inicialmente, publicamos que a doação deste valor teria sido feita por um funcionário do TCE-AM. A informação foi corrigida às 14h30.

News larissa 123 1d992ea1 3253 4ef8 b843 c32f62573432
Repórter de A Crítica

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.