Publicidade
Eleições
disputa interna

Pesquisa vai ajudar a escolher vice de Artur Neto na prefeitura de Manaus

Presidente regional do PSBD anuncia que a “ciência” será usada pelo partido para apontar o candidato a vice-prefeito 18/07/2016 às 10:09 - Atualizado em 28/07/2016 às 18:38
Show pre
Pelo menos quatro nomes aparecem nos bastidores como possíveis braços-direitos de Artur Neto na composição da chapa
Janaína Andrade Manaus (AM)

A 19 dias da data limite para a realização das convenções partidárias, o PSDB, partido do prefeito Artur Neto, planeja uma pesquisa para ajudar a escolher o candidato a vice na chapa que tentará a reeleição. A informação foi divulgada no sábado (16), pelo presidente regional da sigla, Mário Barros, durante convenção dos pré-candidatos a vereador em Manaus.

“Anunciada a candidatura à reeleição do prefeito Artur, o nosso próximo desafio será, certamente, a escolha do vice. Vamos ouvir os partidos que devem integrar o arco de aliança, mas a política vai se socorrer da ciência também, através de pesquisas que possam balizar essa escolha”, afirmou Mário.

Pelo menos quatro nomes aparecem nos bastidores como possíveis braços-direitos de Artur Neto na composição da chapa. Estão no páreo: o presidente da Câmara Municipal de Manaus (CMM), Wilker Barreto (PHS); o presidente da Assembleia Legislativa do Estado (ALE-AM), Josué Neto (PSD), o chefe da Casa Civil, Márcio Noronha e o pré-candidato à Prefeitura pelo PRB, Silas Câmara.

Pontos fortes

Wilker e Josué são parlamentares com máquinas administrativa nas mãos. De um lado o presidente do Legislativo Municipal tem sob sua tutela um orçamento de R$ 126 milhões. Sob as bênçãos de Artur, Wilker, que é vereador de segundo mandato, foi eleito presidente da CMM. O deputado Josué Neto, chefe da ALE-AM, responde por um orçamento de R$ 251 milhões.

Josué, assim como Artur Neto, é oriundo de família com tradição na política amazonense. O político é filho de Josué Filho, que já comandou a CMM, a ALE-AM e mais recentemente o Tribunal de Contas do Estado (TCE-AM), onde ocupa o cargo de conselheiro de Contas. Some-se ao currículo de Josué Neto, o comando de uma rádio local, administrada pelo pai.

Márcio Noronha, que nunca disputou uma eleição, é apontado como “fundamental” para o bom desenvolvimento da administração municipal pelo próprio prefeito Artur Neto. Noronha, após a eleição de 2012, foi escolhido para chefiar a Secretaria Municipal de Comunicação (Semcom). Pouco tempo depois, subiu de status, tornando-se chefe da Casa Civil.

A menos de um mês atrás, o jornalista atingiu a classe de “supersecretário”, após a fusão de oito pastas da Prefeitura, como as secretarias de Governo (Semgov), do Centro e de Feiras, Mercados, Produção e Abastecimento (Sempab) e a Comissão Municipal de Licitação à Casa Civil.

O deputado federal Silas Câmara é presidente estadual do PRB, e conta com a força do voto evangélico. Silas, na opinião de outros políticos, se lançou pré-candidato à prefeito apenas para “valorizar o passe” para o cargo de vice- prefeito de Artur. Ele nega essa intenção.

Prefeito em 2018

Quem for o escolhido até o dia 5 de agosto para marchar ao lado de Artur Neto em busca de mais quatro anos à frente da administração municipal pode pegar o caminho mais curto para a cadeira de prefeito. Nos bastidores, comenta-se que após eventual reeleição, o tucano tentará retornar ao Senado, em 2018.

Análise: Carlos Santiago, Cientista Social

‘Receita’ para um vice ideal

Força eleitoral, poder para angariar recursos e lealdade. Esses são os três requisitos, segundo o cientista social, Carlos Santiago, que devem pesar para a escolha do vice-prefeito na chapa de Artur Neto (PSDB).

“Dependendo da escolha do vice ele pode dar o ar de mudança, de renovação, de perspectiva de que a política tenha novos quadros, com pensamentos diferentes, como ele fez na eleição passada”, disse.

Quem Artur Neto escolher vai mostrar o plano de ação da campanha. “Se ele aponta para determinados nomes que são pessoas que apenas refletem a política do Amazonas hoje, que é uma política controlada por famílias, com poderes sendo controlados por famílias, isso pode dar um ar de atraso, e não de renovação”, observou.

As recentes manifestações da população manauense, segundo o cientista social, alertam que apesar de nomes fortes na política serem cotados para a chapa de Artur, há uma cobrança de que seja lançado algo “diferente”: “Se a chapa não mostrar algo diferente, algo novo, pode acabar sofrendo. São três critérios que tornam um vice atraente: a força eleitoral, poder de voto; a força da máquina ou do segmento social que representa e a lealdade. Mas não adianta também tirar do bolso um “zé ninguém”, alguém que não seja conhecido do povo”.

Personagem: DeputadoFederal, Hissa Abrahão

Ex-vice vai ser um dos adversários em outubro

Na última eleição, o prefeito Artur Neto teve como vice Hissa Abrahão, então filiado ao PPS. O “casamento” entre os dois rendeu o slogan de campanha “Experiência e Renovação”. A estratégia deu certo e a chapa foi eleita com votação histórica, mas em menos de um ano, o vice-prefeito de Manaus viu o conceito que o prefeito e ex-aliado, Artur Neto, tinha dele ser totalmente transformado.

Artur demitiu Hissa no dia 12 de dezembro de 2013, durante entrevista a uma rádio local. A briga entre os dois teve como pano de fundo as eleições de 2010. O prefeito queria que seu vice-prefeito se colocasse fora da lista de pré-candidatos ao Governo do Amazonas. Sem sucesso, tomou-lhe a Secretaria Municipal de Infraestrutura, que ele assumira logo após a posse. Meses depois, Hissa se tornou o segundo vice-prefeito de Manaus a renunciar ao cargo em menos de cinco anos.

Agora, o deputado federal figura como pré-candidato à prefeitura pelo PDT, que tem em suas fileiras o ex-prefeito e ex-governador Amazonino Mendes. Em junho, Amazonino afirmou que Hissa se lançou candidato pelo PDT, mas que não quer dizer que terá seu apoio. “O Hissa é um candidato que está se lançando pelo PDT, mas isso não quer dizer que ele é o meu candidato. Estou acima disso”, disse o ex-governador.

Publicidade
Publicidade