Publicidade
Eleições
Novo desenho

PMDB e PROS, de Braga e Melo, dominam prefeituras do interior do Estado

Partido comandado pelo senador Eduardo Braga venceu a eleição majoritária em 17 dos 62 municípios do interior do Estado; PROS, de José Melo, levou 14 disputas 03/10/2016 às 06:45 - Atualizado em 03/10/2016 às 08:27
Show bragamelo
Partidos de Braga e Melo encabeçam o comando no interior, realinhando a estrutura política para as próximas eleições majoritárias
Lucas Jardim Manaus (AM)

As eleições municipais no interior do Estado acabaram refletindo a polarização dos dois grandes grupos políticos que atualmente seguem em embate no Estado: o aliado ao governador José Melo (Pros) e o aliado ao senador Eduardo Braga (PMDB). Isso fica claro com várias disputas por prefeituras terminando com candidatos do Pros e do PMDB oscilando entre as primeiras e segundas posições na contagem de votos.

No total, o PMDB fechou o ciclo eleitoral deste ano na frente, conseguindo 17 das 62 prefeituras do Amazonas, maior concentração dentre as siglas. O Pros vem logo atrás, com 14. Dois partidos de expressão no Estado, PSD e PSDB, também tiveram bons números. O PSD, de Omar Aziz, que é aliado de Melo, obteve seis prefeituras e o PSDB, recentemente unido ao PMDB através da aliança de Braga com o tucano Artur Neto, vêm logo após, com cinco.

VITÓRIAS EXPRESSIVAS

O maior colégio eleitoral do interior, Parintins, trouxe o ex-prefeito e atual deputado estadual Bi Garcia (PSDB), com esmagadores 30.970 votos (63,20%), fazendo do tucano o prefeito interiorano mais votado em termos numéricos.

Já a cidade detentora da segunda maior economia do Estado, Coari, viu o retorno do grupo do prefeito cassado Adail Pinheiro (PP) ao poder, com a eleição de Adail Filho (PP) com 21.221 votos (54,91%), mais do que o dobro obtido pelo segundo colocado, Raimundo Magalhães (Pros), atual prefeito do município amazonense.

Proporcionalmente, o campeão em popularidade nas urnas foi Adimilson Nogueira (Pros), que se elegeu prefeito de Apuí com 5.439 votos, 89,44% dos válidos naquela localidade. Já para Nonato Tenazor (PDT), bastaram 1.707 votos, 29,18% dos votos válidos de Atalaia do Norte, para se reeleger prefeito dessa cidade - a vitória com menor número de votos do Estado.

ELAS NO COMANDO

A participação feminina na política, sempre um tópico quente em períodos eleitorais, rendeu cinco prefeituras do interior do Estado no comando de mulheres. 

A mais votada delas, tanto numérica quanto proporcionalmente, foi a agricultora Maria Lucir Santos de Oliveira, a Dona Maria (PMDB), foi eleita prefeita de Beruri com 5.953 votos, o equivalente a 65,97% do eleitorado do município.

Além dela, Maria Oliveira (PSBD), Denise Lima (Pros), Gracineida Souza (PMDB), Jocione Souza (PSDB) e Eliane Amorim (PMDB) foram eleitas prefeitas de, respectivamente, Ipuxuna, Itapiranga, Japurá, Novo Aripuanã e Pauini.

Apesar de não ter conseguido assegurar a prefeitura de Parintins, Márcia Baranda (PMDB), conseguiu 12.773 votos.

Apertada

A cidade de Canutama, distante 620 Km da capital amazonense, viu a vitória mais apertada do interior do Estado este ano: Otaniel Lyra (PP) obteve 3.209 dos votos válidos do município (50,05% do eleitorado), enquanto seu rival no pleito Zé Roberto (Pros), obteve 3.202 votos (49,95%) - uma diferença de singelos 7 eleitores.

Ganharam, mas não levaram

Neste ano, dois resultados de disputas municipais no interior do Estado vão depender de decisões da Justiça Eleitoral: os das cidades de Careiro da Várzea e Carauari. 

Em Careiro da Várzea, Ramiro Gonçalves (PMDB) obteve 6.896 votos, o que o deixa a frente do seu único concorrente, o atual prefeito Pedro Guedes (PSD), que obteve 5.530 votos. No entanto, por estar com a candidatura sendo discutida na Justiça Eleitoral ele precisa dessa homologação para poder ocupar o cargo.

Já em Carauari, ocorre uma situação similar: Bruno Ramalho (PMDB) recebeu 7.093 votos, porém atualmente se encontra com a candidatura sendo discutida no Tribunal Regional Eleitoral do Amazonas (TRE-AM). Caso ela seja homologada, ele assume a prefeitura do município, mas, caso contrário, Miberwal Jucá (Pros), que obteve 5.439 votos no pleito, consegue o cargo.

Publicidade
Publicidade