Publicidade
Eleições
Campanha Eleitoral

Candidatos investem em aplicativos para conquistar eleitor em Manaus

Candidatos a prefeito apresentaram propostas de adoção de aplicativos, mas especialistas veem limitações para o público 12/09/2016 às 09:10
Show show whatsapp image 2016 08 22 at 21.18.30
Na visão dos especialistas, o uso de aplicativos para a gestão municipal esbarra na falta de serviços de internet de qualidade, uso de tecnologia GPS embarcada e a unificação de cadastros públicos.
Janaína Andrade Manaus

Professor da área de Ciência da Computação da Fundação Centro de Análise, Pesquisa e Inovação Tecnológica (Fucapi), Antônio Ramos de Carvalho, avaliou que a estratégia de candidatos à Prefeitura de Manaus em prometer administrar a cidade por meio de aplicativos é uma tendência  viável, mas tem seus limites. Um deles é possuir um aparelho celular com GPS e uma boa conexão com a Internet.

Nas eleições desse ano, os nove candidatos a Prefeito de Manaus listaram em suas propostas de governo a criação de aplicativos que prometem facilitar o acesso da população aos serviços da prefeitura.

“Um dos grandes problemas que eu vejo para  uma solução (aplicativo) unificada é que os próprios sistemas do governo federal, estadual e municipal não são unificados, então isso é um desafio tecnológico grande. Não é impossível de fazer, mas você precisa comunicar com muitos sistemas diferentes”, diz.

Aplicativos pontuais, de acordo com o professor, ficariam melhores do que um sistema que unificasse tudo. “Esse seria um APP pesado e complicado de usar. Os sistemas pontuais, que tratem de transporte, saúde, educação, tendem a ser mais funcionais para a população”, 
Segundo o professor, os aplicativos são hoje itens essenciais nos planos de governo dos candidatos em virtude da inclusão digital. 

“Você tem a cada dia mais pessoas, inclusive idosos, usando as redes sociais, então essa é a forma mais fácil de você chegar à população. O avanço da inclusão digital fez com que os aplicativos se tornassem uma onda natural. Os próprios aparelhos com esses recursos de GPS, uma boa conexão, estão barateando devido ao surgimento de novos modelos e o futuro é esse, vestir os serviços de tecnologia”, afirmou.

Propostas

O coordenador de imprensa da campanha a reeleição de Arthur Neto (PSDB), Mario Adolfo Filho, afirmou que neste mandato o tucano fincou bases no projeto intitulado ‘Cidade Inteligente’ e investiu na criação de um “data center” na Secretaria Municipal de Finanças, Tecnologia da Informação e Controle Interno (Semef), que fez todo o georeferenciamento da cidade.

“A partir disso o APP  começou a ser desenvolvido. Os detalhes serão apresentados nos próximos programas eleitorais”, disse Adolfo Filho.

Candidato do PRB, Silas Câmara, no  plano de governo dele incluiu a criação do APP “Manaus Digital”, que promete disponibilizar todos os serviços da prefeitura. 

No aplicativo seria disponibilizado as opções: transparência digital; você prefeito; saúde digital; trânsito digital; clima digital; caboclo bom; turismo baré. 

Propostas tem mil e uma utilidades

O ex-deputado Marcelo Ramos (PR), da coligação ‘Mudança para Transformar’, promete criar o aplicativo “Hora Certa”, que vai permitir que o cidadão saiba o momento exato que os ônibus vão passar nos pontos de parada e terminais de integração.
O candidato Henrique Oliveira, do  Solidariedade, apresentou a proposta de um aplicativo chamado “Manaus Inteligente”, que reunirá o monitoramento de alunos da rede municipal, horário do ônibus, denúncias ao Procon, entre outros. “Já estamos gravando o programa eleitoral para apresentar o aplicativo. Será lançado nos próximos dias”, disse Henrique Oliveira.

Hissa Abrahão, candidato do PDT, quer criar os APP’s “Rede Saúde Aqui”, “Sistema Municipal de Creches”. “Com o aplicativo, a mãe vai poder rastrear as vagas que surgirão com a parceria da prefeitura com as associações, igrejas, entre outros órgãos”, disse a assessoria do parlamentar. Na propaganda eleitoral, Hissa já apresentou essas plataformas.

Em seu plano de governo, o candidato do Psol, Professor Queiroz, cita apenas que pretende utilizar tecnologias da informação e da comunicação para facilitar o acesso às informações sobre saúde, incluindo aplicativos.

Transparência

Candidato da Rede Sustentabilidade, Luiz Castro propõe APPs que orientem a população acerca das atribuições das UBS, marcação de consulta, horário de atendimento e médico disponível; que orientem a população para demonstrar as transparências das licitações em tempo real, entre outros.

Prefeitura digital

O candidato Serafim Corrêa (PSB) vai apresentar nos próximos programas o aplicativo ‘Prefeitura Digital”, que segundo ele irá contemplar todos os serviços de agendamento, solicitação de reparos básicos (calçadas, ruas, bueiros, iluminação pública e semáforos) e consultas do andamento dos serviços executados no bairro.

De acordo com a assessoria de comunicação do deputado Serafim, nos próximos dias ele gravará o programa eleitoral falando do aplicativo.

Análise: Tiago  Jacaúna / Sociólogo e cientista político da Ufam

‘Agilidade ao atendimento’

“A gente vive um problema grave que é a baixa qualidade de alguns serviços públicos, como saúde, por exemplo. E já vi algumas propostas referentes a isso. Mas a ideia da criação de APPs tem a intenção de desburocratizar alguns serviços públicos, então é algo que envolve dar agilidade ao atendimento.

A internet e esses APPs parece uma maneira mais ágil de acesso aos serviços, que é o que os candidatos estão buscando vender para o eleitor. Essa parece ser uma ideia interessante e atrai principalmente o eleitorado mais jovem, é quem tem muito contato com esse tipo de tecnologia. Se a gente pegar um espectro maior de eleitores a gente vai ver que nem todo mundo tem tanto acesso ou facilidade com essas plataformas. E essas propostas de aplicativos dão ainda um ar de modernidade a esses políticos. Com relação ao eleitorado isso pode soar como algo interessante para os jovens, que tem mais contato com tecnologia, por meio das redes sociais, aplicativos. Embora muitas pessoas já tenham smarthphones, não é todo mundo que tem proximidade com os aplicativos, muitas ainda preferem o jeito convencional e não dão atenção aos aplicativos. Agora a gente tem outros problemas como a velocidade da internet, e nisso pouco os candidatos falam. E uma coisa depende da outra”.

Personagem: Afrânio Soares / Presidente da Action Pesquisas de Mercado

“Imagina você agendar um serviço e ser atendido”

Especialista em Marketing, Afrânio Soares lembrou que as redes sociais “são, estão sendo e serão cada vez mais utilizadas nas campanhas eleitorais”.

“Não é surpreendente ver os candidatos utilizando essas plataformas para apresentarem suas propostas, que incluem agora os aplicativos, dentre outras coisas. Contudo não necessariamente isso só representa a conquista do voto do eleitor. Isso aproxima”, avaliou.
Para Afrânio, as propostas de aplicativos até o momento apresentas pelos candidatos a prefeitura, de fato, são interessantes.

“Imagina você agendar um serviço oferecido pela prefeitura e realmente ser atendido na hora e local cadastrados no aplicativo? Agora é preciso separar um pouco também as questões de viabilidade. Nem tudo você consegue fazer pelos aplicativos, porque eles só atingem parte da sociedade”.

O presidente da Action lembra que “existem cidadãos que não acessam e que não vão passar a acessar só porque foi lançado em aplicativo um serviço”. “Resumindo, os aplicativos atenderão parte da sociedade e nesta parte atendida, eu acho que os ganhos serão razoáveis”, concluiu.

Publicidade
Publicidade