Domingo, 22 de Setembro de 2019
LIBERADO

TRE-AM rejeita pedido de impugnação da chapa de Amazonino e Bosco Saraiva

Segundo o relator do processo, João Simões  o pedido feito pela coligação União pelo Amazonas, de Eduardo Braga (PMDB) não possuía legitimidade.



IMG0017435821.JPG Com a decisão, Amazonino e Bosco seguem na disputa eleitoral (Foto: Evandro Seixas)
20/07/2017 às 12:47

O Tribunal Regional Eleitoral (TRE-AM) rejeitou o pedido de impugnação contra a  coligação Movimento pelo Reconstrução do Amazonas, de Amazonino Mendes  (PDT) e Bosco Saraiva  (PSdB), que seguem na disputa eleitoral. Segundo o relator do processo, João Simões  o pedido feito pela coligação União pelo Amazonas, de Eduardo Braga (PMDB) não possuía legitimidade.

A coligação de Braga alegou que as atas das convenções do PDT, PSD, PRB e PSC, siglas que apóiam Amazonino, apresentam irregularidades. Diz que as atas do PSD e PDT foram encerradas às 13h e informam a aliança com o PRB e PSC. Mas, alegam, a convenção do partido do deputado federal Silas Câmara (PRB) só aconteceu à noite. A aliança do PRB e PSC à coligação de Amazonino só foi anunciada no dia 19.

Outra alegação da coligação “União pelo Amazonas”, de Braga, é de que o pedido de registro de candidatura de Amazonino e Bosco Saraiva foi feito fora do prazo previsto pela legislação eleitoral, que determina o período de até 24 horas após a convenção para protocolar as atas.

"A coligação partido e candidato  não  tem legitimidade de impugnar adversários", destacou Simões. "Sobre as atas não se pode presumir fraude por conta da própria dinâmica do processo eleitoral e negociações políticas, que causam inconsistência", completou, acrescentando que "as formalidades preenchidas e os documentos juntados. Portanto, entendo que se encontram aptos a concorrer os cargos". 


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.