Segunda-feira, 20 de Janeiro de 2020
NA ZONA OESTE

Vice-prefeito de Manaus, Marcos Rotta oficializa filiação ao PSDB

Rotta explicou que não rompeu com o PMDB, mas que simplesmente está entrando no PSDB a convite de um amigo, no caso Artur



ROTTA0333.jpg Oficialização da filiação aconteceu no auditória do Dulcila, na Zona Oeste de Manaus. Foto: Antonio Lima
22/06/2017 às 21:00

O vice-prefeito Marcos Rotta é o novo reforço do PSDB. Ele foi apresentado na noite desta quinta-feira (22) como novo filiado do partido que tem o prefeito de Manaus, Artur Neto, como principal força política local. Rotta deixa o PMDB após mais de dez anos. 

Em seu primeiro pronunciamento sobre o assunto, Rotta explicou que não rompeu com o PMDB, do senador e candidato a governador Eduardo Braga, e que simplesmente está entrando no PSDB a convite de um amigo, no caso Artur. 



"Não rompi com ninguém, não estou saindo de nenhum partido. Estou entrando no PSDB, atendendo o convite de uma pessoa que tenho o mais profundo respeito e admiração. Isso pesou na minha decisão", afirmou. 

Para Rotta, a filiação ao PSDB é a decisão mais correta para a cidade de Manaus. "Estou entrando com muita tranquilidade, serenidade e convicção que estou fazendo o melhor não só para mim, não para o Artur, mas para a nossa administração e para Manaus". 

Artur chegou acompanhado de Rotta e comemorou o reforço no partido. "Me pergunto qual partido não gostaria de ter um quadro político como esse, com densidade eleitoral, com articulação política e com capacidade de trabalho. Já nem tem como dizer que não é experiente administramente, pois tem crescido a cada momento". 

O evento ocorreu no Dulcilas Festas, localizado na Av. Coronel Teixeira (Estrada da ponta negra). Rotta espera ficar por um bom tempo no partido tucano. "Espero ficar mais de 20 anos no PSDB".


Mais de Acritica.com

20 Jan
trans_8C3DB8BB-BCF9-43E8-B068-3BED79D3DBF5.JPG

Mutirão retifica nomes e assegura identidade de travestis e transsexuais

20/01/2020 às 20:27

Como o procedimento feito diretamente no cartório não é tão simples (a lista de documentos exigidos é extensa) e nem sempre é barato (custa em média entre R$350 a R$ 400), a ação visa não somente facilitar a vida das pessoas transexuais que desejam alterar o nome e gênero de registro em sua documentação de nascimento, como também vai acompanhar e custear a certidão de tabelionato de protestos


Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.