Publicidade
Enem
ESTUDOS

Cursos online são alternativas flexíveis para quem precisa estudar para o Enem 2018

Estudar por conta própria e sob demanda na internet é boa opção para quem não conta com tempo ou recursos financeiros para um cursinho preparatório 12/09/2018 às 08:59
Show show enem4 1285f2d8 ca96 4924 8dfa fec31935a6ab
Foto: Divulgação
acritica.com

Faltando menos de três meses para o Exame Nacional do Ensino Médio, o Enem 2018, mais de 5,5 milhões de pessoas inscritas para os dois dias de provas estudam com o objetivo de conseguir uma vaga no Ensino Superior. Mesmo com a maioria dos candidatos estudando desde o início deste ano, ou até mesmo antes, há quem reserve as últimas semanas que antecedem o exame para mergulhar de cabeça nos conteúdos e fazer uma revisão de última hora – sim, ainda dá tempo de se dedicar no intuito de garantir uma boa pontuação, mesmo quando o tempo em si é raridade.

Quem faz cursinho preparatório ou conta com professor particular tem a vantagem de receber os conteúdos de maneira direcionada para o Enem por profissionais da educação, mas e quem não tem tempo ou condições financeiras para tal, sai prejudicado? Não! Com o avanço da internet e das próprias EdTechs, estudar com ajuda de cursos online como os da Udemy, maior plataforma de ensino online do mundo, se tornou uma opção atrativa para quem não quer perder tempo com deslocamentos urbanos, gastar mais do que o planejado num curso onde a atenção do professor é disputada por centenas de alunos ou simplesmente quem prefere adequar os estudos à sua complexa rotina habitual.

Prova disso é que a cada ano aumenta a quantidade de pessoas usando a internet não apenas para tirar uma dúvida urgente, mas também como principal canal para se preparar para o vestibular, principalmente quando veem que falta pouco tempo para as provas. Além da economia de tempo e dinheiro, outra vantagem que estudar sob demanda proporciona é ter mais tempo livre, seja para resolver outras pendências, para ler jornais e revistas (algo fundamental principalmente para buscar inspiração para a redação e se manter por dentro dos conhecimentos gerais atuais) ou simplesmente para descansar a mente e colocar o sono em dia, se preparando para a sessão seguinte de estudos.

O Enem 2018 será aplicado em dois dias: 4 de novembro (com 45 questões de línguas, 45 de ciências humanas e a redação) e 11 de novembro (45 questões de ciências da natureza e 45 de matemática). De acordo com dados do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais, o Inep, as mulheres representam 59,1% dos candidatos inscritos, sendo que a faixa etária que mais concentra participantes é a dos 21 aos 30 anos (33,8% do total).

A maior vantagem de se preparar online é, sem dúvida, a flexibilidade que isso proporciona, algo fundamental nas rotinas atuais. Isso se torna ainda mais importante para quem vai prestar o Enem após algum tempo longe das salas de aula tradicionais: jovens e adultos que por motivos distintos já terminaram o Ensino Médio há algum tempo mas ainda preservam o sonho de conquistar um lugar no Ensino Superior, já que o Enem é hoje a única forma de ingresso em universidades públicas - e portanto gratuitas - brasileiras. Cursos online também são indicados para quem se desacostumou com o mundo acadêmico e precisa recuperar aquele ritmo de estudo, mas não sabe bem por onde começar. Ainda segundo o Inep, em relação à situação escolar dos candidatos desta edição da prova, 58,6% já concluíram o Ensino Médio, enquanto que apenas 29,7% se formarão neste ano de 2018.

Para aqueles que preferem estudar por conta própria, com conteúdo sob demanda, a Udemy e seus instrutores podem ajudar! São diversos cursos preparatórios para o Enem e vestibulares em geral, com cargas horárias que vão de 4 horas a 90 horas de conteúdo em vídeo, criados por profissionais que ajustam suas metodologias para auxiliar quem está do outro lado da tela e dão todo o acompanhamento necessário. Entre os cursos mais procurados estão o de Matemática e o de Redação, já que esta última tem peso extra na nota do exame nacional. Cursos de Física, Química, Português, Inglês, Espanhol, História, Geografia, Filosofia, Sociologia e muitos outros (como uma revisão com questões analisadas e comentadas) disponíveis na plataforma também ajudarão os alunos.

Mas atenção: a flexibilidade dos cursos online não significa que rotinas e cronogramas de estudo estão dispensados. Pelo contrário, o primeiro passo é organizar o tempo reservado para as aulas digitais, dando mais atenção às disciplinas onde há mais dificuldade de aprendizado, por exemplo. De acordo com estudos internacionais, ao fazer revisões constantes, principalmente perto das provas, o aluno cria códigos de memória e a informação é reativada no seu cérebro, aumentando a retenção. Boa sorte!

Cursos na Udemy:

Intensivo de Redação
Gramática da Língua Portuguesa
Matemática
Física
Química
História
Geografia
Sociologia
Filosofia
Literatura
Questões Analisadas e Comentadas

*Com informações da assessoria de imprensa

Publicidade
Publicidade