Terça-feira, 22 de Outubro de 2019
Vida

20anos.no.br: Internet completa duas décadas no Brasil

O A CRÍTICA aproveita o aniversário da rede no País para lembrar momentos da evolução pela qual a experiência da rede passou nos últimos 20 anos



1.jpg O Orkut foi o rei das redes sociais no Brasil entre no meio da década de 2000
08/05/2015 às 16:43

Que maio é o mês das mães e das noivas, todo mundo sabe, mas este mês também marca o aniversário da chegada da Internet ao Brasil. E não precisa ser vidrado em tecnologia para sentir os efeitos desse marco histórico, afinal de contas, a internet permeia nossas vidas na forma que ouvimos música, nos comunicamos, vemos filmes, e consumimos informações (um alô para quem estiver lendo essa matéria na nossa versão online) através dela. 

Rico ou pobre, da terra ou gringo, não importa: hoje em dia, estar na rede é pré-requisito – ou vai dizer que nunca desconfiou de empresa que não tem site ou pessoa que não tem perfil em rede social? 



Com suas origens no Departamento de Defesa norte-americano, a internet chegou ao Brasil via academia: a primeira precursora do que viria a ser a rede mundial de computadores em território nacional foi a Bitnet, uma rede que conectava universidades e ligou um instituto americano com uma fundação de pesquisa paulista.

Em 1995, o serviço foi oferecido pela Embratel, em caráter experimental, a cinco mil usuários do País, o que desencadeou tudo o que vivermos nos últimos 20 anos em termos de experiência na rede.

O brasileiro pôde então se conectar mais do que nunca, ver a vida toda viralizar no mundo digital e mudar todo o seu estilo de vida para abraçar a nova tecnologia. O BEM VIVER aproveita a ocasião para lembrar momentos dessa evolução.

Mensagens instantâneas

No início, tudo era escuro e a internet não permitia muito interação entre usuários. Isso começou a mudar quando surgiram os primeiros programas de mensagens instantâneas, como o popular mIRC, que utilizava um protocolo chamado Internet Relay Chat (IRC) para criar salas de bate-papo que permitiam, até, uma versão bem primitiva de troca de arquivos. Também se destacaram as salas baseadas em navegadores, como as do Bate-papo UOL (pode falar, você já entrou numa um dia).

Programas posteriores como o PowPow, o AOL Instant Messenger (AIM) e o ubíquo ICQ foram refinando a experiência de falar com amigos, mas, em se tratando de Brasil, poucos tiveram impacto similar ao do MSN Messenger, da Microsoft. O programa revolucionou a maneira como os brasileiros se conectavam e foi responsável por muitas amizades e namoros no início da década de 2000.

Redes sociais

Essa expressão entrou na boca de todo mundo com o surgimento de um site que mudou a maneira como o Brasil enxergava a internet, o Orkut. Durante sua existência, ele permitia que os usuários se conectassem uns aos outros, mandassem mensagens (os chamados “scraps”) e conversassem em fóruns públicos e temáticos - as comunidades (algo que, verdade seja dita, nenhuma rede social posterior conseguiu substituir).

Depois dele, foi o Facebook que se tornou a rede favorita dos brasileiros. Por mais que encontre críticos, ele ainda é a rede mais popular do mundo e permite, além de mensagens instantâneas, compartilhamento de fotos, notícias, músicas, enfim, praticamente tudo.

Vídeos e músicas

A experiência da internet hoje é rica em conteúdo, mas vale lembrar que nem sempre foi assim. A ascensão do Napster desencadeou uma revolução na música, que foi sedimentada com o lançamento do iTunes em 2001.

Se a questão de compra de arquivos digitais de música já foi controversa, hoje são os serviços de streaming que ganham cada vez mais adeptos, permitindo que usuários paguem uma taxa mensal para ouvir quantas músicas quiserem (alguns serviços, como o Spotify, têm até uma versão de graça).

No quesito de vídeos, o site YouTube (que completa 10 anos esse ano) é quase unanimidade entre os brasileiros, que conferem desde clipes a dublagens engraçadas, trechos de jornal, até filmes completos.

O Vimeo, que oferece um serviço mais focado em vídeos de arte, com conteúdo exclusivo e bastante curadoria, também é uma opção forte para quem curte esse segmento.

Dispositivos móveis

Nos dias de hoje, 20 anos depois de chegar ao País, é fato que a internet deixou a mesa ou bancada e invadiu de vez o mundo dos telefones celulares.Todos as redes ainda populares hoje mencionadas nesta matéria têm sua versão em aplicativo móvel e várias outras, como a rede social de fotos Instagram, foram desenvolvidas com os telefones em mente.

Não há como falar de internet hoje sem mencionar o aplicativo Whatsapp, que permite a troca de mensagens instantâneas a custo baixíssimo (e que virtualmente tornou o SMS obsoleto).

Além dele, o Waze, por exemplo, permite que usuários tenham informações sobre o trânsito em tempo real, enquanto outros, tais como o Tinder, estão revolucionando uma das atividades humanas mais antigas, a paquera. 


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.