Publicidade
Entretenimento
Vida

7º Festival de Toada marca 161 anos de Parintins

Evento, que lotou a Praça dos Bois, se diferencia das suas edições anteriores por aceitar composições com temas amazônicos, ao invés de apenas focar no Garantido e Caprichoso 15/10/2013 às 17:45
Show 1
O novo formato teve a aceitação da classe artística e da população que compareceu na noite desta segunda-feira (14) à Praça dos Bois
acritica.com* ---

A primeira noite do 7º Festival de Toada de Parintins, realizada na Praça dos Bois, foi marcada pelo talento de compositores e intérpretes, desde os consagrados aos mais novos. Esse ano, o evento contou com inovação, já que as composições que antes faziam referência aos bois-bumbás Garantido e Caprichoso hoje dividem espaço com temas livres que retratam aspectos amazônicos, como a floresta, a paixão pela cidade e o caboclo ribeirinho.

A Prefeitura Municipal de Parintins disponibiliza uma grande estrutura para a realização da sétima edição do festival. Além da premiação que totaliza R$ 16 mil, a Prefeitura oferece palco, som, iluminação, segurança e toda organização do evento. Para o prefeito Alexandre da Carbrás o aniversário da cidade deve ser comemorado por todos, e não há forma melhor de homenagear o município do que valorizando suas tradições culturais, como a toada.


O novo formato teve a aceitação da classe artística e da população que compareceu na noite desta segunda-feira (14) à Praça dos Bois. De acordo com o premiado compositor Demétrius Haidos, a nova cara do evento proporcionou mais liberdade para os autores. “Eu achei uma ideia boa, falar de uma temática geral da toada. Deixa o compositor livre para expressar a sua maior vertente de inspiração”, disse o compositor.

O intérprete Salomão Rossi, por sua vez, destacou o compromisso da Prefeitura de Parintins em dar continuidade ao Festival de Toadas. “A iniciativa da Prefeitura em permanecer com o Festival é louvável. Nós que somos compositores interpretes precisamos desse tipo de espaço não só para competir, mais para confraternizar e fazer novas parcerias. A população merece essa cultura”, destacou o artista.

*Com informações da Secretaria de Comunicação de Parintins

Publicidade
Publicidade