Publicidade
Entretenimento
Vida

A arte pelo próximo: artistas de Manaus fazem ações solidárias

Alguns artistas emprestam seu talento e compaixão para distribuir conforto e ainda incentivar outros a dividir um pouco com os mais necessitados 23/12/2015 às 10:18
Show 1
Breno Marx criou Ong para ajudar pessoas e até animais abandonados
JONY CLAY BORGES Manaus

Doar é a maior demonstração de solidariedade que existe. No entanto, ela não precisa se restringir a dinheiro ou bens materiais, mas ainda incluir a doação de amor, de carinho ou mesmo de talento. É esse o caso de alguns artistas de Manaus, que emprestam seu talento e compaixão para distribuir conforto e ainda incentivar outros a dividir um pouco com os mais necessitados.

Exemplo disso é o do músico Breno Marx. Paulista radicado em Manaus há oito anos, ele é presidente da ong independente Associação Amigos do Breno Marx, que promove ações em prol de jovens, adultos e idosos, além de animais abandonados. Entre elas se incluem visitas do cantor caracterizado como Papai Noel, levando presentes a pacientes em hospitais, orfanatos e asilos. “Cancelo vários shows no fim do ano para fazer esse trabalho”, conta.

O trabalho filantrópico de Marx já tem mais de 15 anos, e dá continuidade às ações que o músico, ainda criança, via o pai realizar em igrejas e comunidades. “Depois de começar a cantar, vi que poderia influenciar pessoas a fazer alguma coisa. Começamos com amigos mais próximos, depois foi crescendo”, recorda ele, que também usa as redes sociais como ferramenta para estender o trabalho da ong por vários outros lugares do País.

“O que me motiva? É o sorriso das pessoas. Fazemos tão pouco, e o sorriso é tão sincero que parece muito mais”, diz.

Soltando a voz

Foi também no início da carreira que Fátima Silva começou a soltar a voz em ações solidárias. Além de animar crianças e idosos de instituições e asilos da cidade, ela promove shows para arrecadar itens como brinquedos ou material de higiene em seu bar Zero Grau. Seu trabalho já ajudou entidades como o Asilo São Vicente de Paula e o Lar das Marias, entre outras.

“Sempre estou engajada em algum evento solidário”, conta a artista, que passou a promover ações também em prol do filho, Romane Wilker, 31, vítima de um acidente grave de trânsito há pouco tempo. Apesar do revés, ela não perde o espírito solidário. “Sempre gostei de ajudar o próximo. É coisa minha. E, graças a Deus, tenho parceiros que pensam da mesma forma”, diz.

Aniversário

Wernher Botelho escolheu uma ocasião especial para fazer o bem: seu aniversário. Há 25 anos, ele faz da ocasião uma festa solidária, angariando produtos e itens necessários para instituições diversas. A festa aconteceu anteontem, no Abrigo Moacyr Alves, e teve direito até a Papai Noel, Rainha de Carnaval.

“Foi uma coisa que surgiu e não quis deixar parar mais”, conta ele, que se diz levado pela própria fé. “Tenho muita fé nas pessoas. Busco ajudar a fazer um mundo melhor, incentivando as pessoas a se espelhar nisso, algo que gente com muito mais posses e tempo não faz”.

Na rua

Dois eventos musicais beneficentes tiveram lugar no último domingo, no Centro de Manaus: o concerto “Natal Solidário” e o Festival Cauxi. O primeiro foi uma iniciativa inédita dos instrumentistas Elis Green e Timóteo Esteves, da Tearte Produções Musicais, ao lado de outros músicos.

“Ficamos muito satisfeitos, principalmente por compartilhar momentos de reflexão sobre o verdadeiro sentido do Natal”, declara Esteves. A ação, que tem outros parceiros e colaboradores, vai arrecadar alimentos e roupas para moradores de rua até hoje – saiba mais pelo Facebook.com/tearteproducoesmusicais.

Já o Festival Cauxi teve sua primeira edição filantrópica e aberta ao público. “Achamos justo fazer essa contrapartida pela utilização do espaço público”, declara Agenor Vasconcelos, integrante da Alaídenegão e da Cauxi Produções, responsável pelo festival. Várias bandas aderiram à iniciativa, abrindo mão de seus cachês.

“Foi muito bacana, a galera colaborou e o resultado superou as expectativas. Apesar do rock, as pessoas não esqueceram de ajudar”, declara. O grupo, ele adianta, participará da distribuição do material arrecadado, num trabalho em parceria com voluntários do grupo Mudadores de Rua.

Famosos solidários

Alguns artistas nacionais também emprestam o nome a causas sociais. Entre eles está Giovana Antonelli, que criou um bazar para arrecadar fundos e doações para instituições de caridade. Outra é Dani Suzuki, embaixadora do projeto global Waves for Water, para distribuição de filtros de água a comunidades carentes.

Publicidade
Publicidade