Publicidade
Entretenimento
CAPRICHOSO E GARANTIDO

A beleza da mulher amazônida: cunhãs falam sobre defender o item pela primeira vez

As novas cunhãs-poranga do Caprichoso e do Garantido, Marciele Albuquerque e Rayssa Bandeira, exaltam no Dia Internacional da Mulher o significado de representar o posto de mais belas da tribo 08/03/2017 às 07:00
Show ytawa  1
Marciele Albuquerque e Rayssa Bandeira (Foto: Divulgação)
Mayrlla Motta Manaus (AM)

Elas são as mulheres mais bonitas da tribo. Com cabelos negros, a pele morena e olhares que expressam garra e sensualidade, as novas cunhãs-poranga do Caprichoso e do Garantido falam ao BEM VIVER sobre a graça de defender o item pela primeira vez.

Natural de Juruti (PA), a mais bela do Caprichoso Marciele Albuquerque, 23 é completamente apaixonada pela dança. A sucessora de Maria Azêdo diz que é uma honra representar o item. “Existe uma responsabilidade grande de carregar o amor de toda uma nação caprichosa e ter a representatividade da beleza e garra da mulher amazônida”, disse. 

Filha da terra, a mais bela do Garantido Rayssa Bandeira, 21, traz no sangue o amor pelo “Boi do Coração”. A sucessora de Verena Ferreira assume o item confiante e com o coração grato. “O torcedor encarnado pode esperar, além da beleza, uma cunhã com garra, emoção e carinho, na qual pretendo passar a eles”, disse.

De dançarina a cunhã

Marciele deu os primeiros passos na dança ainda em Juruti, na tribo Mundurukus. Ela conta que quando decidiu vir para Manaus cursar administração um dos objetivos era não abandonar a arte e mais do que isso, ela almejava integrar o Corpo de Dança do Caprichoso (CDC), em Manaus. “E eu consegui entrar no CDC. E isso para mim foi uma felicidade enorme. Sempre fui torcedora e estudei para ser dançarina. Nos anos que fui para Parintins com o CDC participei do bailado para ter experiências na Arena”, relembra. 

“Eu tenho um sentimento de total gratidão a eles, pelas portas que abriram para mim. Fiquei cinco anos lá e tive muitas experiências. Eles são eternos parceiros de palco”, acrescenta.

 Quanto essas experiências, Albuquerque faz questão de contar. A mais recente foi no Festival Folclórico de Parintins em 2016, na qual ela conduziu David Assayag no Bumbódromo durante a primeira e segunda noite de apresentação. “Já dancei como substituta de itens como a cunhã-poranga e porta-estandarte. Já fiz várias viagens para representar o Boi”. 

Por já ter vivido essas e outras situações em nome do Caprichoso, Marciele se considera pronta para defender o item. “A galera pode esperar uma cunhã mais ousada, criativa e volúvel na arena”, afirmou. 

Quanto à preparação para o Festival deste ano, ela relata estar focada. “A preparação física e mental estão 100% em foco. Minhas rotinas de ensaios, treinos e alguns outros procedimentos estéticos fazem parte do meu dia a dia para ter um melhor desempenho na arena e, se Deus quiser, ser uma parcela campeã no Festival de 2017”, finalizou. 

Herança de família

 A cunhã do Garantido tem uma relação de amor pelo vermelho e branco que vem desde a infância.  “Desde criança sempre acompanhei o Boi. Minha mãe sempre foi batuqueira e o meu pai saía, desde adolescente até mais velho, como Tuxaua Luxo no Garantido. Aos meus 15 anos, passei numa peneira para dançar no Garantido Show em Parintins e minha história começou ali”, conta. 

Rayssa diz que sempre foi um sonho representar a mais bela da tribo, mas até que ele se realizasse, ela se dedicou a concursos de porta-estandarte. “Eu me dedicava bem mais a esse posto, mas o de cunha era o que eu almejava. Quando o convite veio, eu fiquei muito feliz”, relembrou. 

A cunha do Garantido está cursando o quinto período de Direito e leva uma rotina bem agitada, mas sempre dá um jeitinho para cuidar da beleza. “De manhã vou para a faculdade, de tarde para a academia e à noite ainda tenho ensaios. Quando tem eventos do Boi, preciso estar presente. É uma correria que vale a pena”, compartilha. 

Na rotina paralela à bovina, ela disse que não costuma sair muito, mas quando sai prefere programas casuais e não é chegada em festas e baladas. Para conservar a beleza, Rayssa conta como faz. “Estou sempre em salão, estética, fazendo limpeza corporal e facial para estar todo tempo impecável, isso sem contar a dieta”, relatou. 

Ao som da toada “Cunhã-Poranga da Pele Vermelha”, no próximo dia 25 ela vai fazer a primeira apresentação em Manaus, no lançamento do “Curral do Boi Garantido”, no Clube dos Suboficiais e Sargentos da Aeronáutica (Cassam), Bairro São Lázaro, Zona Sul. “Público pode esperar uma apresentação com muita garra. Já na Arena, quero continuar com o legado das cunhãs passadas e trazer os três 10”, finalizou.   

Publicidade
Publicidade