Domingo, 22 de Setembro de 2019
Vida

A beleza de Muscat: mares, montanhas e palácios

Capital de Omã, situada entre as montanhas e o mar da arábia, mantém a sua arquitetura preservada 



1.jpg A beleza de Muscat
08/06/2013 às 19:08

Muscat é a capital de Omã e fica no Oriente Médio banhando pelo Mar Árabe, Golfo de Omã e pelo Golfo Pérsico entre o Yemen e os Emirados Árabes Unidos. É a segunda cidade mais limpa do mundo, ficando apenas atrás de Singapura. Sua arquitetura está intacta e preservada nos mínimos detalhes. Por ordem do Sultão, não se pode erguer edifícios com mais de quatro andares; casas somente brancas e sem telha, e por aí vai. Por isso ela é única - lapidada entre as montanhas e o mar da Arábia - é surpreendentemente incomum.

Uma cidade pequena, com tudo no lugar, sabe uma casa de bonecas? É assim que a gente se sente lá. Alguns monumentos são banhados em ouro, o que torna a cidade com um charme inigualável. O Sultanato de Omã é uma monarquia onde o chefe de estado é o Sultão. Porém, ele não vive no prédio, que abre para visitação todos os dias.

Nos contos infantis, Muscat é a cidade escolhida por “Shimbad o Marujo” para morar e reinar depois de sua tormenta. A lenda diz que em 536 a.C. o marujo chegou ao território ocupado pelos persas e instaurou o primeiro sultanato.

Este paraíso fica somente à uma hora de Dubai de avião e está encravado entre as montanhas e o mar, é um lugar exótico e rico, com belos castelos, fortes e vales encrustados entre as montanhas. Além do deserto com suas areias avermelhadas e os beduínos, Muscat tem vida noturna badalada, com muitos bares e restaurantes, tornando este destino uma surpreendente experiência árabe.

Economia local

Agricultura e a pesca constituem as principais exportações de Omã. Os principais importadores de produtos omanitas são o Japão com 27%, a China com 12%, a Tailândia com 18%, os EUA e Coreia do Sul com 12%. Mas o forte mesmo da exportação é o petróleo de Omã (explorado desde 1964) que se dirigem para o sudeste asiático, Japão, Coreia do Sul e China.

Complexo hoteleiro

Um lugar incrível perdido entre um recorte e outro de montanhas. Um resort pra relaxar e se perder na gastronomia muito sofisticada. O Shangri-la Barr All Jissah Resort & Spa é um complexo de três hotéis, cada um mais exclusivo que o outro. O Al Waha tem um túnel entre as montanhas que o leva até um santuário no meio ao deserto com várias piscinas que se fundem em forma de oásis.

O Al Bandar Hotel como o próprio nome sugere em Árabe, é semelhante a uma cidade com uma mistura de lojas e restaurantes finos. Se não quiser ir até a cidade que fica 15 minutos do hotel, você pode adquirir no próprio hotel o artesanato (adornos em prata), semi joias e outras coisinhas que têm no Souk de Muscat.

O mar azul turquesa no golfo de Omã contrasta nitidamente entre as montanhas que se erguem ao longo da costa. Um visual relaxante, de deixar qualquer um fascinado. O último do complexo é o palácio Al Husn. É realmente como o próprio nome indica: Um castelo exclusivo e quase como se você estivesse em um palácio árabe real. Logo de cara na entrada do hotel há um teto dourado (como tudo lá tem ouro, presumo que este também deva ser), na forma de uma abóbada. Ainda na entrada há uma grande mesa com um incensário que exala por todo o hall um cheirinho próprio do lugar, criando uma atmosfera relaxante e exótica.

Navios e soldados

No cais do porto, luxuosos navios de turistas param por um dia para conhecer as belezas de Muscat. Mas, não são somente navios luxuosos que param naquele lugar. Um navio com 20 mil soldados enviado pelos EUA, parou lá antes de invadir o Afeganistão e o Iraque de Saddam Hussein. Aliás tudo no estreito de Ormuz - que está no território de Omã - por onde passam dois terços do tráfego petrolífero mundial - precisa ter autorização do septuagenário Sultão Qabus bin Said, que mantém excelente relações diplomáticas com os EUA, mas não tem herdeiros e sofre graves problemas de saúde.

O Souk Árabe, é bem pequeno, mas muito interessante. Logo na frente tem lojas de prata e artesanato Árabe. O principal produto agrícola é a tâmara, que pode ser encontrada quase graça no mercado.



Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.