Quinta-feira, 18 de Julho de 2019
Vida

A casa é sua: espaços intimistas abrigam programação cultural alternativa neste sábado (27)

A recém-inaugurada Casa de Chico promove a segunda edição da Festinha, enquanto o Tauá Porã Vila Mundo abre as portas do Espaço Cultural A Casa com cinco atrações musicais



1.jpg Cezar Dantas é um dos DJ's que tocarão no segundo ambiente do Espaço Cultural A Casa
26/02/2016 às 15:17

Mi casa, su casa. O ditado da hospitalidade nunca fez tanto sentido. Neste fim de semana, dois espaços intimistas  serão abertos ao público para promover iniciativas culturais que promotem fincar os pés no calendário cultural da cidade. Neste sábado, a recém-inaugurada Casa de Chico promove a segunda edição da Festinha, pela primeira vez no novo ambiente.

No mesmo dia, a iniciativa de permacultura Tauá Porã Vila Mundo abre as portas do Espaço Cultural A Casa, às 19 horas, num micro-festival artístico e gastronômico, que acontece sempre no último sábado de cada mês. O lugar: uma ampla e charmosa residência de arquitetura sustentável e estilo contemporâneo, situada em uma Área de Preservação Ambiental – a APA do Rio Negro, no Tarumã, Zona Oeste de Manaus.

Com cinco atrações musicais em dois ambientes, comidas naturais e exposição de trabalhos artísticos variados, o evento terá ainda projeções em video mapping assinadas pelo fotógrafo amazonense Diogo Viana, que atualmente mora em Belém. A técnica de exibição de vídeos em plataformas de superfícies irregulares promove experiências visuais em 3D e empresta atmosfera onírica ao ambiente.

Na varanda dos fundos, comandam o som os DJ’s Cezar Dantas (technno), Peter Cash (Minimal Tech) e Insane Ambient (Chill Out), este último um projeto eletrônico do flaustista e trompetista Markito Rock (da Banda Alaíde Negão), e do DJ Paulo Victor. Enquanto isso, na garagem, quem azeita a celebração é outra turma de peso: Magaiver, da Banda Casa de Caba, Jander Manauara e Deejay Carapanã, The Stone Ramos, Forest Cospiracy e a banda de raggae Vibe Positiva dão o tom da noite.

Na hora da fome, quem chegar à cozinha terá opções de comida vegana e vegetariana. São frisantes, caldos, sanduíches, pizzas e alimentação artesanal em geral à base de alimentos produzidos na casa e das chamadas PAnC (Plantas Alimentícias não-Convencionais). Para chegar à Casa, é preciso entrar na Estrada da Vivenda, no Tarumã, e dobrar o primeiro ramal à esquerda (Ramal do Laureano), ao fim da rua, no número 45.  A entrada custa 15 reais.

Divas pop na Festinha 

A segunda edição da Festinha acontece amanhã,  às 23h, no novo espaço independente Casa de Chico, localizado na Avenida. Joaquim Nabuco, 346, entre Rua dos Andradas e Quintino Bocaiúva. Agora com espaço fixo, a Festinha terá como novidade o novo espaço, inaugurado na última quarta-feira. Com bar funcionando ao som hits e música pop, o evento tem interesse em continuar sendo uma opção para um público mais animado.

“A primeira edição, que ainda não tínhamos esse espaço, podemos dizer que foi um sucesso. Tivemos um público bem diverso, que pediu mais, e é isso que estamos fazendo agora com a segunda edição. Desejamos vida longa à Festinha”, conta Francis Madson, idealizador do evento. Nesta edição, o foco serão as divas do pop e a expectativa é lotar a casa. “O nosso objetivo é sempre reunir velhos e novos amigos para uma noite divertida, e desta vez queremos fazer isso ao som das nossas maravilhosas divas, indo de Cher a Beyoncé. Esperamos que o público curta nossa Festinha mais uma vez”, explica.

A promoção da noite é para os cinquenta primeiros que chegarem ao espaço, que terão de brinde uma dose de meladinho (bebida feita à base de cachaça e mel). O ingresso custa dez reais. O espaço Casa de Chico inaugurou na última quarta-feira, ao som da banda  The Stone Ramos, e segue com programação de quarta a sábado durante à noite e de segunda a sábado, pela manhã, com café regional.

Uma casa que abriga a sustentabilidade

 Na área da APA do Rio Negro, a Casa Vila Mundo, que é feita de tijolos artesanais, dá lugar à experiência coletiva de um grupo de ambientalistas que se propõe a diminuir o impacto de sua pegada ecológica a partir do cultivo de boa parte de sua alimentação e, de maneira geral, da prática de uma vida sustentável. A iniciativa, denominada Tauá Porã Vila Mundo, está inserida na plataforma Transition Towns, projeto criado por um ambientalista inglês que integra instituições, cidades e países que compartilham ideias com objetivo de criar modelos sustentáveis em suas comunidades.

“A gente se integra a várias outras iniciativas, pessoas, bairros, comunidades, que procuram estilo de vida mais sustentável. A própria casa foi construída com tijolos artesanais e é um símbolo de resistência numa área ameaçada pela exploração predatória”, diz Alexandre Victor, um dos idealizadores do projeto Vila Mundo.

Além das festas promovidas no último sábado do mês, dois dos outros finais de semana restantes também tem programação especial na Casa: no segundo sábado, a oficina de culinária ensina sobre alimentação natural com plantas da casa; e no terceiro, oficina de bio-construção e  permacultura, isto é, prática de uma vida sustentável em todos os aspectos, espécie de mantra para os que compartilham deste conceito.


Receba Novidades

* campo obrigatório

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.