Sábado, 19 de Setembro de 2020
Reprises

'A Força do Querer', 'Laços de Família' e 'Haja Coração' retornam à Globo

Por conta da pandemia, canal aberto da rede de televisão contará com novas reprises na programação até 2021. Amazonenses listam suas cenas e personagens favoritos das respectivas tramas



A_For_a_do_Querer_2_229C47F7-BABD-4D3E-B7C5-BF94263DBD9E.jpg 'A Força do Querer' foi conduzida pelas histórias de Ritinha (Isis Valverde), Bibi Perigosa (Juliana Paes) e Jeiza (Paolla Oliveira)/Fotos: Reprodução
28/07/2020 às 15:22

Com a paralisação das gravações de produções inéditas em virtude da pandemia do novo coronavírus, a direção da Globo decidiu incluir novas reprises em sua programação até 2021. Depois de “Malhação: Viva a Diferença”, “Novo Mundo”, “Totalmente Demais” e “Fina Estampa” voltarem a fazer parte do dia a dia dos espectadores do canal aberto desde março, três histórias conhecidas pelos noveleiros também retornarão a grade: “Laços de Família”, “Haja Coração” e “A Força do Querer”.

Mais antiga da lista, a novela escrita por Manoel Carlos completa 20 anos de sua estreia neste ano e deve arrebatar o coração da plateia mais saudosa. “Laços de Família” foi exibida pela emissora entre junho de 2000 a fevereiro de 2001 e será a próxima trama de “Vale a Pena Ver de Novo”, substituindo “Êta Mundo Bom”, narrativa de Walcyr Carrasco prevista para ser encerrada no final de agosto. A saga protagonizada pela quinta “Helena” de Manoel Carlos, interpretada por Vera Fischer, já foi reapresentada no mesmo horário em 2005.



Criador do canal do Youtube “Novelando”, o jornalista Alexandre Pequeno comenta que “Laços de Família” foi uma das primeiras novelas com a qual estabeleceu uma memória afetiva. “Eu tinha sete anos na primeira exibição. Lembro de algumas coisas, mas acho que foi mais marcante pra mim em 2005, quando eu tinha doze”, comentou.

De acordo com Pequeno, que já ‘hitou’ com um comentário sobre a produção assim que a reprise foi anunciada, impossível não eleger a cena em que Camila (Carolina Dieckmann) – filha de Helena – raspa o cabelo, durante o tratamento contra a leucemia, como uma das mais notáveis da trama. “Foi uma das cenas de maior audiência da novela e da televisão brasileira em si. É bem marcante a trilha sonora e toda composição, a forma como a atriz se entregou. Isso ficou bem marcante pra mim”, destacou.

(Cena em que Camila (Carolina Dieckmann) raspa a cabeça por conta do câncer comoveu o Brasil)

“Laços de Família” marcou a estreia de Reynaldo Gianecchini, que interpretou Edu, o médico recém-formado disputado por Helena e Camila. Quem também iniciou sua carreira na TV com a novela foi Juliana Paes, que fez a empregada Ritinha. Dezessete anos depois, ela deu ‘asas’ a “Bibi Perigosa”, personagem de sucesso de “A Força do Querer”, o folhetim de Gloria Perez que também retorna a programação da TV Globo, em horário nobre, após o fim de “Fina Estampa”, que deve acontecer em agosto.

A designer Marília Souza estranhou a escolha de uma novela tão recente na lista – já que a trama é de 2017 –, mas comemorou o fato de poder rever Bibi, a policial Jeiza (Paolla Oliveira) e a sereia Ritinha (Ísis Valverde) na telinha. “Eu acredito que foi uma das poucas novelas em que eu não me apeguei a um único personagem. Muitos personagens tiveram altas doses de carisma, o que me fazia acompanhar as cenas deles. No caso da Bibi, ainda tinha o fato de ser baseado em uma história real, que já está rendendo algumas polêmicas antes mesmo da reprise”, ressaltou.

O roteiro de Bibi foi fundamento pela vida da escritora e palestrante Fabiana Escobar, que entrou com uma petição na Justiça do Rio de Janeiro para impedir a reprise, sob o argumento de que a emissora ainda tem pendências financeiras por ter usado sua história como inspiração. Fabiana foi casada com um dos maiores traficantes cariocas e recebeu a alcunha de “Rainha do Pó” e “Primeira-dama do Tráfico”.

Dobradinha

('Haja Coração' é marcada pelo triângulo amoroso entre Beto (João Baldasserini), Tancinha (Mariana Ximenes) e Apolo (Malvino Salvador)

Para a faixa das 19h, a Globo anunciou a volta de “Haja Coração”, repetindo a ‘dobradinha’ original de 2016 (naquele ano, a novela substituiu “Totalmente Demais”, que hoje está reprisando no canal). A previsão é que o folhetim retorne em outubro.

A trama de Daniel Ortiz conta a história da feirante Tancinha (Mariana Ximenes), que namora o vizinho Apolo (Malvino Salvador) desde os 15 anos de idade, mas entra em um trio amoroso com o surgimento do publicitário Beto (João Baldasserini). A novela foi uma releitura de “Sassaricando”, de Silvio de Abreu, que foi ao ar entre 1987 e 1988 e também volta para as telas a partir de setembro, na programação do canal fechado “Viva”.

No Twitter, muitos questionaram o fato do canal não ter escolhido outras tramas como “Ti ti ti”, mas uma das usuárias elogiou a aposta, ainda mais para que o crossover de “Totalmente Demais” no último capítulo faça sentido. Durante a despedida, a personagem Fedora Abdala (Tatá Werneck) de “Haja Coração” dá o ar da graça.

Da grade de novelas do canal aberto, a única sem substituta confirmada é “Novo Mundo”, que vem sendo reexibida no horário das 18h. A novela pode ser substituída por “Flor do Caribe”, a trama de 2013 escrita por Walter Negrão e protagonizada por Grazi Massafera e Henri Castelli. Mas o ‘martelo’ ainda não foi batido pela emissora.

 

Repórter

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.