Publicidade
Entretenimento
Vida

A história por trás da máscara: 'V' como o rosto das manifestações no Brasil

Saiba o que levou o personagem de “V de Vingança” a se tornar símbolo dos protestos 20/06/2013 às 08:59
Show 1
Criado em 1982 pelos quadrinistas Alan Moore e David Lloyd, o misterioso V se tornou o rosto dos protestos no Brasil
Gabriel Machado Manaus, AM

O brasileiro aproveitou a série de protestos que está mobilizando o País nos últimos dias para exercer o seu lado mais criativo. Não à toa que, para manifestar suas reivindicações, não vem medindo esforços na hora de confeccionar os mais bem-humorados e impactantes cartazes para “ir às ruas”. Em meio a essa explosão, no entanto, além dos mesmos ideais em comum, a opção dos manifestantes por um famoso personagem dos quadrinhos e do cinema também chama a atenção.

Criado em 1982 pelos quadrinistas Alan Moore e David Lloyd, o misterioso V se tornou o rosto dos protestos no Brasil. No romance gráfico “V de Vingança”, o personagem é apresentado como um misterioso justiceiro anarquista que tenta destruir o Estado, em um fantasioso futuro de 1997, no Reino Unido, através de uma grande manifestação: ele invade uma estação de TV e transmite uma mensagem para os cidadãos de Londres, convocando-os a se apresentar em frente ao parlamento no dia 5 de novembro.

Desde a publicação, V se tornou um símbolo do ativismo moderno, marcando presença em diversos protestos ao redor do globo, como em Nova York, Londres, Atenas e Moscou, por exemplo - até mesmo nos palcos do Rock in Rio o personagem já surgiu. Além disso, o justiceiro também se transformou no rosto de alguns grupos e movimentos famosos, como é o caso do “hacktivista” Anonymous, conhecido por suas ações que buscam promover a liberdade na Internet e de expressão.

“Tentei usar a natureza misteriosa do personagem para criar um efeito dramático. Podíamos mostrar uma imagem dele apenas parado, silencioso, com uma expressão que poderia ser agradável, jovial ou sinistra. E, quando você tem um mar de máscaras do V, faz os manifestantes parecerem um organismo único. Isso é formidável. Posso ver o porquê da escolha”, comentou Moore, em entrevista ao jornal inglês The Guardian.

Origem


Apesar da verdadeira identidade do personagem ser um mistério, a inspiração para a estilização da famosa máscara que o justiceiro usa tem nome e sobrenome: Guy Fawkes; conhecido também como Guido Fawkes. Nascido na cidade inglesa de Iorque, ele foi um soldado católico que teve importante participação na “Conspiração da pólvora”, que pretendia assassinar o rei protestante Jaime I e todos os membros do parlamento durante uma sessão em 1605. Fawkes era o responsável por guardar os barris de pólvora que seriam utilizados para explodir o local.

Com a conspiração sendo desarmada, o soldado foi condenado à execução na forca por traição e tentativa de assassinato. Sua captura é celebrada até os dias atuais no dia 5 de novembro (data referenciada no quadrinho de Moore), na “Noite das Fogueiras”.

V de... Vinagre?

Desenvolvido pelo estúdio brasileiro Flux Game, o jogo para o Facebook “V de Vinagre” vem dando o que falar na Internet. O game faz, de maneira divertida, uma crítica à proibição do tempero no protesto organizado pelo Movimento Passe Livre, que busca a redução da tarifa de ônibus, em São Paulo.

A meta de “V de Vinagre” é fazer com que um protestante, caracterizado como o justiceiro V, do romance gráfico “V de Vingança”, fuja da polícia e colete o maior número de garrafas de vinagre pelo caminho. Para jogar o game, é só acessar a página https://apps.facebook.com/vdevinagre/.

Destaque


Desde que começaram as manifestações no País, o longa “V de Vingança”, adaptação para o cinema do romance gráfico, se transformou, quase que de imediato, em um dos títulos mais populares do Netflix.

Publicidade
Publicidade